Detido idoso suspeito de integrar quadrilha de explosão a bancos na PB

365

A polícia do Rio Grande do Norte prendeu ontem, segunda-feira (18) na cidade de Campo Grande, Oeste potiguar, a 273 km de Natal, Petronilo Costa Neto.

Ele é acusado de integrar a quadrilha suspeita de explodir uma agência bancária na cidade de Brejo do Cruz, Sertão da Paraíba, no dia 3 de setembro.

O sexagenário foi detido sob força de mandado de prisão e é suspeito dar apoio logístico aos criminosos.

O delegado regional de Patu, Sandro Régis, revelou que sete pessoas apontadas como integrantes da quadrilha foram presas desde o assalto em Brejo do Cruz.

Com Petronilo, a polícia encontrou um rifle calibre 38; um fuzil calibre 7,62; uma espingarda calibre 32; uma espingarda artesanal; um revólver calibre 38, além de 135 munições Calibre 7,62; duas munições Calibre 12; 81 munições calibre 22; 85 munições calibre 36; duas munições calibre 45; e três munições calibre 44.

“Ele era responsável por acobertar os assaltantes, esconder armas”, afirma o delegado Sandro Régis. Ainda segundo ele, o grupo criminoso é apontado como responsável por “boa parte” dos assaltos e explosões a unidades bancárias do interior da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Petronilo Costa Neto foi conduzido à cidade de Brejo do Cruz, onde foi autuado em flagrante.