Preso sindicalista Rural de Solânea após dar “golpe” da aposentadoria rural em idosos

289

A Polícia Civil, no município de Solânea, Agreste da Paraíba, prendeu ontem, terça-feira (16), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade, acusado de forçar os agricultores a fazer empréstimos consignados de até R$ 8 mil para pagar supostas custas processuais de liberação de aposentadoria

Conforme o delegado seccional do município, Diógenes Fernandes, o presidente do sindicato acompanhava o processo administrativo da concessão de aposentadoria rural e no fim do procedimento, informava às vítimas que o benefício havia sido negado, e que precisava procurar um advogado para conseguir liberar a concessão.

Depois ele dizia aos agricultores que teria conseguido, por via jurídica, a liberação do benefício, no entanto os trabalhadores teriam que fazer um empréstimo consignado para pagar os supostos advogados.

A investigação começou após denúncia de familiares dos idosos que desconfiaram da cobrança.

A expectativa é que pelo menos dez idosos tenham sido vítimas do golpe. Ainda conforme a polícia, não havia nenhum advogado envolvido. A informação era usada pelo presidente para poder convencer os idosos sobre a suposta “dívida”.  

Foto ilustrativa