Tchau, queridos: eleição de 2018 terá ‘Serasa’ de políticos em quem não votar

84

O movimento Vem Pra Rua, que organizou manifestações a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), vai criar até o fim deste ano uma espécie de Serasa dos políticos de Brasília. Em parceria com o site políticos.org.br, que organiza o Ranking dos Políticos, o Vem Pra Rua lançará na internet uma lista negativa dos deputados federais e senadores em quem não votar nas eleições de 2018. A relação já tem até nome escolhido: “Tchau, queridos”.

“A ideia é não permitir que o eleitor tenha memória curta em 2018”, diz o empresário Rogerio Chequer, líder do Vem Pra Rua. A lista negativa vai incluir apenas parlamentares federais com ficha suja na Justiça e que apresentem desempenho ruim no Congresso. Segundo Chequer, os critérios para classificar os maus políticos serão objetivos.

Vão ser levados em conta, por exemplo, o posicionamento de deputados e senadores em projetos de interesse da sociedade – tais como as Dez Medidas de Combate à Corrupção (propostas pela força-tarefa da Lava Jato e que foram desfiguradas em votação na Câmara), a criação do fundão eleitoral com R$ 1,7 bilhão de recursos públicos e as discussões sobre o fim do foro privilegiado.

“Uma votação como a que criou o fundo eleitoral, que foi aprovado de maneira simbólica [sem a identificação do nome dos parlamentares], tem de ser lembrada na eleição”, diz o líder do movimento.

O histórico de processos judiciais de deputados e senadores será o segundo critério fundamental para um político fazer parte da lista. Segundo Chequer, haverá ainda outros pontos a serem considerados, com menos peso, tal como as faltas em sessões legislativas e mudanças de partidos.

A lista negativa irá começar com alguns políticos e, aos poucos, será alimentada com mais nomes. Chequer afirma que haverá naturalmente parlamentares que estarão fora da relação – aqueles que, pelos critérios do levantamento, têm um bom desempenho. “De forma alguma nosso objetivo é ‘demitir’ o parlamento inteiro”, diz o líder do Vem Pra Rua. “Mas o fato de um político estar na lista será um selo negativo para ele.”

Vem Pra Rua também vai dizer em quem votar

Se por um lado o Vem Pra Rua vai apresentar nomes em quem não votar, o movimento também pretende incentivar o lançamento de nomes novos para as eleições de 2018 que se identifiquem com uma agenda comum em favor do Brasil. Esse trabalho deve ser desenvolvido juntamente com outras instituições.