Temer é aprovado por apenas 3,4% dos brasileiros, diz pesquisa

72

Divulgada nesta terça-feira, a nova pesquisa CNT/MDA, promovida pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), trouxe uma queda brusca na defesa do presidente Michel Temer (PMDB). Temer, que era apoiado por 10,3% dos entrevistados em fevereiro, viu sua aprovação cair para apenas 3,4%, cerca de um terço, ante 75,6% de avaliação negativa alcançando os índices mais baixos nos históricos de pesquisas da associação. Outros 18% consideram o governo regular e 3% não souberam opinar.

Sobre condições econômicas para os próximos meses, a expectativa dos brasileiros, segundo a pesquisa, é de estabilidade. Dos entrevistados, 53,2% acreditam que a sua renda mensal “ficará igual” nos próximos meses. Quando o assunto é a situação do emprego, a permanência das condições atuais vence a expectativa de piora por uma curta diferença: 36 a 35,4%. Outros 25,7% acreditam que haverá melhora em um futuro próximo.

 

Em relação aos indicadores sociais, há mais pessimismo em relação à Segurança Pública: 45,7% preveem que a situação deve piorar em breve, 36,2% acham que permanecerá como está e apenas 16,6% acreditam em uma diminuição da violência. Já a respeito da Saúde e da Educação, a maior parte dos entrevistados aposta que a situação continuará igual: 40,3% e 43,6% respectivamente.

Principal discurso político do governo Temer, a agenda de reformas não encontrou apoio popular entre as 2.002 pessoas questionadas no levantamento, que tem margem de erro de 2,2% para mais ou para menos. Entre os entrevistados, 80% acreditam que as propostas do presidente não são as necessárias para o país. Investigação que movimenta o cenário político brasileiro, a Operação Lava Jato é apoiada por 78,5% dos entrevistados.

Para a CNT, a conclusão do estudo, além do aumento da percepção negativa sobre o presidente da República, é que “há percepção de que o país se encontra em crise e fora de rumo do ponto de vista político. Em relação ao emprego, as melhoras na economia são percebidas de forma tímida pela população”. O órgão afirma também que “os brasileiros continuam acompanhando as ações da operação Lava Jato, aprovando suas ações e acreditando, em sua maioria, que ela está beneficiando o Brasil”.