Connect with us

GERAL

20 coisas que o brasileiro quer fazer quando a pandemia acabar

Publicado

em

Nem carrões, nem mansão, nem ganhar na Mega-Sena. Adquirir coisas materiais não está mais entre os primeiros sonhos do brasileiro para quando a pandemia acabar.

Os desejos das pessoas mudaram e hoje o que elas querem é ter de volta as coisas mais simples da vida e recuperar a liberdade.

Fizemos uma enquete nas redes sociais do Só Notícia Boa para descobrir os planos dos nossos seguidores. Perguntamos quais “as duas coisas que você quer fazer quando a pandemia acabar”.

A amostragem revelou que, disparadamente, o que eles mais desejam hoje é viajar.  A resposta foi dada por uma a cada três pessoas que responderam à enquete.

Depois, com votação apertada, aparece na segunda colocação a vontade de poder abraçar livremente as pessoas queridas.

A terceira intenção mais votada, para quando tudo isso passar, é poder se reunir em casa com parentes.

Em quarto lugar, o desejo de abandonar de vez o uso de máscaras e em quinto, poder ir a um barzinho beber com os amigos.

Agradecer a Deus por ter sobrevivido à pandemia apareceu 10º lugar na amostragem.

A enquete livre, sem pretensão de ser uma pesquisa científica, foi feita nesta quinta, 1º, no Instagram, Facebook e no Twitter do Só Notícia Boa.

Veja o Top 20 – (o brasileiro quer fazer quando acabar a pandemia)

  1. Viajar
  2. Abraçar
  3. Visitar parentes/reunir a família
  4. Sair sem máscara
  5. Ir no bar/boteco beber com amigos
  6. Fazer festa e reunir amigos em casa
  7. Ir à praia
  8. Aglomerar, ir para balada
  9. Dançar
  10. Agradecer a Deus
  11. Ir a shows e festivais
  12. Fazer churrasco com amigos
  13. Trabalhar sem medo
  14. Ir à igreja
  15. Ir ao cinema
  16. Beijar na boca
  17. Jantar fora / sair à noite
  18. Fazer sexo
  19. Ir à faculdade
  20. Ir ao shopping

Pra tudo isso acontecer, vamos continuar com as medidas protetivas, evitar aglomerações e torcer para a vacina chegar logo para todos nós brasileiros.

 

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do Só Notícia Boa

Continue lendo

GERAL

Pesquisa: 91% veem colapso na saúde e 71% querem CPI da Pandemia

Publicado

em

A lotação dos leitos de UTI, cuja taxa de ocupação está acima de 90% em 17 estados e o alto número de mortes em decorrência da Covid-19 faz com que 91% dos brasileiros acreditem que o sistema de saúde está em colapso. 71% avaliam que a gestão da crise sanitária pelo governo Bolsomaro deve ser alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Os dados constam da pesquisa Exame/Ideia divulgada nesta sexta-feira (26).

Segundo o levantamento, os maiores índices de constatação da falência do sistema são nas regiões Norte (95%) e Nordeste (93%). Esta percepção também alcança uma das principais bases de apoio de Jair Bolsonaro: os evangélicos. Neste segmento, 86% avaliam que que o atendimento colapsou.

O levantamento aponta ainda que 71% dos brasileiros aprovam a criação de uma CPI para apurar a atuação do Ministério da Saúde e do governo Bolsonaro como um todo no combate à pandemia. Apesar do alto índice de aprovação em torno da abertura de uma CPI, 56% dos entrevistados não sabem como ela funciona e nem qual é a sua finalidade específica.

Em relação às medidas restritivas e de distanciamento social para conter o avanço do coronavírus, 56% dos entrevistados disseram apoiar iniciativas como o toque de recolher e o fechamento de atividades não essenciais.

Para 35% da população, a gestão do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello durante a crise foi considerada ruim ou péssima. Outros 36% avaliam que a situação não deve mudar com a chegada do novo ministro, o médico Marcelo Queiroga. Já 27% acreditam que o cenário deve melhorar, e 11% acham que ele fará um trabalho pior que seu antecessor.

A pesquisa EXAME/IDEIA, ouviu 1.255 pessoas entre os dias 22 e 24 de março e possui margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Fonte: Brasil 247

Continue lendo

GERAL

PF cumpre mandados relacionados à apreensão de cocaína em avião da FAB

Publicado

em

A Polícia Federal cumpre, nesta quinta-feira (25), três mandados de busca e apreensão relacionados à operação Quinta Coluna que apura associação criminosa na utilização de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para enviar drogas à Espanha.

“As medidas buscam robustecer as provas que ligam militar da FAB, que seria o responsável pelo recrutamento de “mulas”, com pessoas relacionadas ao tráfico ilícito de entorpecentes”, diz a PF.

A operação investiga grupo que transportou 39 kg de cocaína em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), do Brasil para a Espanha, em 2019.

As buscas ocorrem no Lago Sul, Asa Norte e Águas Claras, regiões do Distrito Federal. O alvo desta etapa da operação é um militar que estaria ligado ao sargento Manoel Silva Rodrigues, primeiro preso suspeito de participar do esquema.

Os mandados foram expedidos pela 12ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal com base na análise de documentos apreendidos na fase anterior da operação.

O caso veio à tona após a prisão de Rodrigues, em junho de 2019, em Sevilha, na Espanha. Ele transportava a droga voo da comitiva presidencial. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), não estava na aeronave.

Quatro suspeitos de participar do esquema foram detidos na semana passada. Policiais federais prenderam três militares e a mulher de Rodrigues em 18 de março.

Veja os nomes abaixo:

Tenente-coronel Alexandre Augusto Piovesan;

Sargento Márcio Gonçalves de Almeida;

Sargento Jorge Luis da Cruz Silva;

Wikelaine Nonato Rodrigues.

Com informações da Veja e do G1

Fonte: Revista Fórum

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados