Connect with us

SAÚDE

7 formas de seu corpo lhe avisar que a tireoide não está funcionando bem

Publicado

em

A glândula tireoide é uma das glândulas endócrinas que produzem hormônios capazes de controlar as atividades do nosso corpo – por isso é tão importante que ela esteja em equilíbrio.

Os hormônios tireoidianos agem na corrente sanguínea, estimulando o metabolismo e o equilíbrio dos órgãos, como a velocidade que queimas as calorias e o quão rápido o coração bate.

Localizada na região do pescoço e garganta, qualquer alteração nessa glândula pode causar problemas de saúde de vários tipos – e isso infelizmente está sendo cada vez mais comum.

Quando a tireoide produz número excessivo ou incorreto de hormônios, isso desestabiliza as funções do nosso corpo, fazendo com que nossa saúde fique prejudicada.

É por isso que é extremamente importante você saber quais são os sintomas que podem alertar sobre problemas na tireoide:

1. Desconforto na garganta

Como dissemos, esta glândula está localizada na região do pescoço e garganta.

Por isso, se você sentir qualquer desconforto nesta área, que pode ser dor no pescoço ou na garganta, inflamação, ou uma mudança perceptível em sua voz, é recomendável que você vá ao seu médico o mais rápido possível, para que ele possa imediatamente investigar e descartar problemas na glândula.

2. Dificuldade de concentração

Alterações hormonais na tireoide podem afetar significativamente a concentração das pessoas.

Se você notar que está com dificuldade para se concentar, que a memória falha facilmente, procure um médico para saber se o problema está relacionado com a sua tireoide.

Em muitos casos, os pacientes com hipotireoidismo que recebem um tratamento adequado obtêm grandes e favoráveis ​​alterações nas funções cognitivas, independentemente da idade.

3. Perda de cabelo e pele seca

Estes são outros sitomas comuns a quem está com problemas na tireoide.

Embora a perda de cabelo seja normal em algumas estações do ano, se você notar que esta condição se estende e é permanente, pode ser devido a algum distúrbio de tireoide.

Da mesma forma, se a textura da sua pele tornar-se mais seca, com um comichão ou vermelhidão perceptível na área, é muito provável que isso seja devido a problemas hormonais causadas pela tireoide.

O aumento ou a diminuição constante de peso é motivo de grande preocupação, principalmente quando não houver alteração no nosso estilo de vida, na nossa dieta e na intensidade das atividades físicas.

Se nada disso – estilo de vida, dieta e atividade física – for a causa do ganho ou perda de peso, é possível que seja um sintoma claro de hipotiroidismo.

É normal também a perda de apetite.

5. Cansaço constante

Se você se sentir exausto todo o dia, mesmo dormindo as horas necessárias, é provável que esteja relacionado com a sua tireoide.

Além disso, quando esta glândula não está funcionando bem, é normal sentir muita sede ao longo do dia.

6. Alterações de humor e pressão na barriga

Quando a produção de hormônios pela tireoide é excessiva, é muito comum sentir grandes mudanças em suas emoções, como irritabilidade, depressão, tristeza ou raiva constante.

Isso se deve a uma alteração dos níveis de serotonina no cérebro.

Além disso, quando existem problemas de tireoide, é normal que você se sinta mais agitado e angustiado, sentindo uma forte pressão sobre a área da barriga.

7. Palpitações e pressão arterial elevada

Palpitações no pescoço são normalmente um sinal claro de que a tireoide não está funcionando bem.

A pressão arterial elevada geralmente acompanha essas palpitações.

E os níveis do colesterol ruim também costumam aumentar.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: www.curapelanatureza.com.br

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

BRASIL

Brasil chega a 6,2 milhões de casos de Covid-19 em mais um dia com alto número de infecções

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O Brasil chegou a 6.204.570 de casos de Covid-19, nesta quinta-feira (26), dia em que houve registro de 37.672 infecções pelo novo coronavírus. O país também documentou 698 mortes pela doença, chegando com isso a 171.497 óbitos desde o início da pandemia.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O jornal Folha ainda divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 479, o que representa um cenário de aumento de mortes em relação à média de 14 dias atrás. Nas últimas semanas, o país variou entre situações de queda da média e estabilidade.

A média recente, porém, foi afetada por um apagão de dados de alguns estados. De toda forma, dados do país e especialistas que os acompanham têm apontado tendências de aumento de casos de Covid-19.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

 

Continue lendo

SAÚDE

Plano nacional de vacinação contra Covid-19 será divulgado na segunda, diz líder do consórcio do Nordeste

Publicado

em

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — O Ministério da Saúde informou a governadores que o plano nacional de vacinação contra a Covid-19 será divulgado na próxima segunda-feira (30).

O líder do consórcio do Nordeste, o governador Wellington Dias (PT-PI), afirma que serão definidos nessa etapa os preparativos para a vacinação, como as regras de distribuição do medicamento e de armazenagem, além do treinamento das equipes.

Está prevista a organização do número de pontos de vacinação, e se ela será feita por agendamento e para quais grupos prioritariamente.

O governo havia sinalizado aos governadores que estaria pronto para fazer o anúncio na segunda, o que foi confirmado nesta quarta (25).

Segundo Dias, a estratégia definida é trabalhar com múltiplas vacinas, “começando pela primeira autorizada pela Anvisa”.

“Em dezembro é prevista a conclusão da terceira etapa de duas vacinas: a Coronavac e Oxford. E o Brasil, como é signatário do consórcio de países com a OMS, pode adotar outras, aprovadas pela OMS”, disse.

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados