Connect with us

SAÚDE

7 formas de seu corpo lhe avisar que a tireoide não está funcionando bem

Publicado

em

A glândula tireoide é uma das glândulas endócrinas que produzem hormônios capazes de controlar as atividades do nosso corpo – por isso é tão importante que ela esteja em equilíbrio.

Os hormônios tireoidianos agem na corrente sanguínea, estimulando o metabolismo e o equilíbrio dos órgãos, como a velocidade que queimas as calorias e o quão rápido o coração bate.

Localizada na região do pescoço e garganta, qualquer alteração nessa glândula pode causar problemas de saúde de vários tipos – e isso infelizmente está sendo cada vez mais comum.

Quando a tireoide produz número excessivo ou incorreto de hormônios, isso desestabiliza as funções do nosso corpo, fazendo com que nossa saúde fique prejudicada.

É por isso que é extremamente importante você saber quais são os sintomas que podem alertar sobre problemas na tireoide:

1. Desconforto na garganta

Como dissemos, esta glândula está localizada na região do pescoço e garganta.

Por isso, se você sentir qualquer desconforto nesta área, que pode ser dor no pescoço ou na garganta, inflamação, ou uma mudança perceptível em sua voz, é recomendável que você vá ao seu médico o mais rápido possível, para que ele possa imediatamente investigar e descartar problemas na glândula.

2. Dificuldade de concentração

Alterações hormonais na tireoide podem afetar significativamente a concentração das pessoas.

Se você notar que está com dificuldade para se concentar, que a memória falha facilmente, procure um médico para saber se o problema está relacionado com a sua tireoide.

Em muitos casos, os pacientes com hipotireoidismo que recebem um tratamento adequado obtêm grandes e favoráveis ​​alterações nas funções cognitivas, independentemente da idade.

3. Perda de cabelo e pele seca

Estes são outros sitomas comuns a quem está com problemas na tireoide.

Embora a perda de cabelo seja normal em algumas estações do ano, se você notar que esta condição se estende e é permanente, pode ser devido a algum distúrbio de tireoide.

Da mesma forma, se a textura da sua pele tornar-se mais seca, com um comichão ou vermelhidão perceptível na área, é muito provável que isso seja devido a problemas hormonais causadas pela tireoide.

O aumento ou a diminuição constante de peso é motivo de grande preocupação, principalmente quando não houver alteração no nosso estilo de vida, na nossa dieta e na intensidade das atividades físicas.

Se nada disso – estilo de vida, dieta e atividade física – for a causa do ganho ou perda de peso, é possível que seja um sintoma claro de hipotiroidismo.

É normal também a perda de apetite.

5. Cansaço constante

Se você se sentir exausto todo o dia, mesmo dormindo as horas necessárias, é provável que esteja relacionado com a sua tireoide.

Além disso, quando esta glândula não está funcionando bem, é normal sentir muita sede ao longo do dia.

6. Alterações de humor e pressão na barriga

Quando a produção de hormônios pela tireoide é excessiva, é muito comum sentir grandes mudanças em suas emoções, como irritabilidade, depressão, tristeza ou raiva constante.

Isso se deve a uma alteração dos níveis de serotonina no cérebro.

Além disso, quando existem problemas de tireoide, é normal que você se sinta mais agitado e angustiado, sentindo uma forte pressão sobre a área da barriga.

7. Palpitações e pressão arterial elevada

Palpitações no pescoço são normalmente um sinal claro de que a tireoide não está funcionando bem.

A pressão arterial elevada geralmente acompanha essas palpitações.

E os níveis do colesterol ruim também costumam aumentar.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: www.curapelanatureza.com.br

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SAÚDE

Quatro sinais de deficiência em vitamina D

Publicado

em

Fique atento.

A vitamina D, ou a vitamina ‘do sol’, é essencial para o bom funcionamento do corpo. Esta vitamina é obtida principalmente através da exposição ao sol, embora os suplementos dietéticos e certos alimentos também possam ser fontes do nutriente.

Assim, deve ficar atento a estes quatro sinais de deficiência em vitamina D:

    1. A vitamina D desempenha um papel na função imunológica. Um dos sintomas mais comuns da sua deficiência é um risco maior de doenças ou infecções.

    2. A fadiga e o cansaço excessivos podem ser um sinal de deficiência de vitamina D. Tomar suplementos pode ajudar a melhorar os níveis de energia.

    3. Níveis baixos de vitamina D no sangue podem ser uma causa ou um fator contribuinte para dores nos ossos e na região lombar.

    4. A depressão está associada a baixos níveis de vitamina D e alguns estudos descobriram que a suplementação melhora o humor.
  1.  
      POR NMBR

Continue lendo

SAÚDE

Infectologistas recomendam suspensão de bebida alcoólica 14 dias antes da vacinação

Publicado

em

O consumo de álcool e a vacina não combinam. Com a campanha de imunização contra a Covid-19 em andamento, os especialistas alertam para alguns cuidados que devem ser tomados antes e depois de receber a dose para não interferir na resposta imune contra o vírus. O consumo de bebidas alcoólicas precisa ser evitado para garantir a eficácia do imunizante.

O médico infectologista e diretor do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, Fernando Chagas, explicou que a bebida alcoólica não é recomendável para quem vai se vacinar contra a Covid-19.

O médico explicou que o álcool atrapalha a ação do linfócito T, uma célula muito importante na ação contra o coronavírus. “É importante dar uma pausa de pelo menos 14 dias antes da vacina e até quatro semanas depois da segunda dose”, explica o infectologista.

Conforme observou Fernando Chagas  o álcool também reflete na diminuição da imunidade e na redução da criação de anticorpos, deixando o paciente exposto, mesmo vacinado. Ele esclarece quais são as recomendações para alguns outros grupos.

De acordo com Fernando Chagas, a quimioterapia atrapalha muito a imunidade do paciente, dependendo do tipo de medicamento e do tempo de tratamento. Quando estiver perto do período de vacinação, o médico sugere uma visita ao oncologista para tratar sobre a liberação para receber a primeira dose.

Uma pesquisa divulgada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Conselho Filipino para Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde, aponta que beber demais pode afetar a resposta do corpo e diminuir a eficácia das vacinas contra a covid-19 no indivíduo.
Além da diminuição do grau de eficácia, o consumo de álcool também pode tornar a duração da imunidade menor, o que pode fazer com que sejam necessárias doses de reforço após as duas primeiras.

Desde que as primeiras doses começaram a ser aplicadas no Brasil, existe uma ansiedade em torno da possibilidade da retomada do “antigo normal”. Mas, apesar dos imunizantes serem importantes aliados na luta contra a pandemia, os cuidados individuais também são indispensáveis.

Segundo os infectologistas, o sistema demora pelo menos 14 dias depois da vacina para começar a produzir anticorpos, e a pessoa só fica protegida de fato depois da segunda dose caso o imunizante não seja de dose única.

PB Agora

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados