Connect with us

ESPORTES

A redenção do Mineirão: Brasil goleia a Argentina por 3 a 0

Publicado

em

“O campeão voltou!” Quem imaginaria que o tradicional bordão seria usado no primeiro reencontro entre a seleção brasileira e o palco da maior tragédia do futebol nacional, os 7 a 1 de 8 de julho de 2014. Os mais de 53.000 espectadores presentes ao Mineirão na noite desta quinta-feira puderam ir à forra com uma atuação irreparável do Brasil. O fantasma do Mineirazo foi exorcizado com os 3 a 0 sobre a Argentina. A noite de gala contou com gols de Philippe Coutinho, Neymar (seu 50º pela seleção) e Paulinho, gritos de olé antes dos 20 minutos do segundo tempo e ovações intermináveis para o camisa 10 e para o técnico Tite.

O primeiro gol foi uma pintura de Coutinho. Aos 24 minutos, o meia do Liverpool recebeu de Neymar do lado esquerdo, limpou a jogada para o meio e soltou a bomba, no ângulo esquerdo do goleiro. Golaço. O segundo veio só nos acréscimos da primeira etapa. Gabriel Jesus fez bela jogada e deixou Neymar na cara do gol. O camisa 10 só teve o trabalho de tirar de Romero para fazer 2 a 0. Paulinho fechou o placar já no segundo tempo.

As vaias e apreensão que a torcida brasileira viveu na derrota para a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo, no mesmo estádio, foram substituídas por um clima de festa e confiança desde horas antes da partida. Graças ao bom futebol apresentado desde que Tite assumiu a seleção, a relação entre o torcedor e a equipe mudou da água para o vinho. E Neymar foi o retrato desta simbiose.

À vontade, o camisa 10 roubou todos os holofotes. Aqueles que esperavam assistir um duelo particular entre ele e Lionel Messi, acabaram voltando suas atenções apenas para Neymar. Se o argentino foi surpreendentemente muito aplaudido por quase todos os torcedores brasileiros no Mineirão – após vaias inclusive ao hino argentino –, quem mereceu todas as celebrações foi o brasileiro.

O duelo entre os dois craques do Barcelona era tão relevante que mais de 200 veículos de comunicação de cinco continentes diferentes estiveram em Belo Horizonte para cobrir a partida. Pela importância dos dois no contexto do futebol mundial, a partida foi transmitida ao vivo para toda a Espanha, apesar de começar à 0h45 de sexta-feira no horário do país europeu.

O “Capita” também não foi esquecido. Carlos Alberto Torres foi homenageado por Daniel Alves, que usou a camisa 4 e vestiu a braçadeira de capitão no jogo, e o árbitro deu um minuto de silêncio. Os aplausos e gritos com o apelido que consagrou o ex-jogador mantiveram o momento barulhento.

Com o resultado, a equipe de Tite se manteve na liderança das Eliminatórias, agora com 24 pontos. A Argentina está em situação complicada e continua fora da zona de classificação para a Copa do Mundo com 16 pontos – um atrás do Chile, quinto colocado.

Veja

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ESPORTES

Diego Maradona morre aos 60 anos

Publicado

em

Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira, 25, ao 60 anos. O ídolo argentino sofreu uma parada cardíaca em sua casa em Tigre, na região de Buenos Aires, na Argentina. A informação foi divulgada incialmente pelo jornal Clarín.

O ex-jogador sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois.

Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos gols que marcou contra a seleção da Inglaterra, o craque argentino passou recentemente por uma cirurgia para drenar uma pequena hemorragia no cérebro.

O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.

G1

Continue lendo

BRASIL

Alisson e Denilson viram embaixadores de campanha solidária contra coronavírus

Publicado

em

A rede de solidariedade na ajuda as pessoas que estão sendo atingidas pelo novo coronavírus no Brasil ganhou reforços de peso. Após iniciativa do zagueiro do Santa Cruz, Danny Morais, a campanha #desafiocorona foi abraçada por cerca de cem jogadores e visa vender camisas e reverter os valores arrecadados. O projeto ainda tem o goleiro Alisson, do Liverpool e da Seleção Brasileira, e o atacante Denilson, pentacampeão mundial pelo país, como embaixadores.

A iniciativa consiste na doação de uma camisa por cada atleta que será vendida no site desafiocorona.com.br. Todo valor arrecadado, descontados os impostos e custo de envio, será revertido para compra de materiais hospitalares que tratam da pandemia do Covid-19 e também para ajudar famílias afetadas pelos impactos sociais e econômicos.

A campanha, vale ressaltar, não fará leilão dos produtos. Todas as camisas terão um preço fixado, sendo levado em conta a raridade da peça. A gestão do que for arrecadado ficará sob responsabilidade do Instituto da Criança, que fará a distribuição dos recursos.

Neste domingo, a campanha será massificada através das redes sociais dos embaixadores do projeto.

Globoesporte.com

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados