Connect with us

ENTRETENIMENTO

Autora de ‘Os Dez Mandamentos’: ‘Eu não gosto de religião’

Publicado

em

Viviam Oliveira. Esse é o nome da pedra no sapato da TV Globo. Ela é a autora de ‘Os Dez Mandamentos’, que tem alcançado ótimos índices de audiência e impedido ‘A Regra do Jogo’ de decolar (isso sem falar no desastre que foi ‘Babilônia’). Aos 44 anos, mãe de Benjamim, de 6 anos, e moradora da Barra da Tijuca, Vivian foi colaboradora do autor Tiago Santiago na Record em ‘Caminhos do Coração’, ‘Mutantes’ e ‘Promessas de Amor’. Formada em Publicidade, ela revela ter sido criada na igreja adventista, mas com o tempo optou por seguir a linha protestante da Igreja Nova. Mesmo assim, Vivian é categórica: “Não gosto de religião”.

É difícil fazer essa tradução da Bíblia para a linguagem coloquial?
Para mim, foi fácil. Acho que fica mais atraente.

Rola uma popularização, não é?
Acho que rola uma naturalidade. É mais acessível a quem está ouvindo.

E como surgiu ‘Os Dez Mandamentos’?
Na verdade, era uma minissérie com 40 capítulos. O (diretor Alexandre) Avancini já tinha falado para fazer uma novela bíblica, mas ninguém tinha pensado que ‘Os Dez Mandamentos’ seria essa novela. Quando eu já estava com a sinopse e o projeto prontos, a Record perguntou se eu achava que teria fôlego para fazer uma novela de cem capítulos. Disse que tinha porque é uma história muito rica. Mas antes mesmo de estrear, eles passaram para 150 capítulos.

Ela foi esticada?
Agora foi esticada para 170 capítulos. É uma história que rende.

Se a Record quiser esticar mais, você tem conteúdo, então? É isso o que você quer dizer?
Não. Quero dizer que eu acho 170 capítulos um bom tamanho (risos).

Qual é a sua religião?
Sou protestante. Frequento a Igreja Nova.

Você já era evangélica antes de começar a escrever?
Sim. Sempre fui. Minha família é adventista. Quando eu nasci, era adventista. Na minha adolescência, meus pais deixaram a igreja e eu continuei buscando. Fui para o catolicismo, para o espiritismo… Estava buscando Deus mesmo. Quando fui fazer intercâmbio nos Estados Unidos, a família que me recebeu era protestante. Conheci a igreja e fiquei encantada. Eu não gosto de religião… Sou apaixonada por Jesus. Não gosto dessas proibições que nem existem na Bíblia.

Gosta de Jesus, mas não nas igrejas? Me explica isso?
Eu gosto de Jesus, mas Ele mesmo não veio para pregar religião. Jesus veio para pregar o amor, a doação, a entrega… Muitas vezes, o homem distorce.

Viu ‘Babilônia’?
Não vi… Vi muito pouco, sabia?

Você e o mundo, né?
Mas posso te falar, Leo… É que ‘Os Dez Mandamentos’ é a primeira novela que eu escrevo. Tenho filho pequeno, marido… Então é difícil conciliar tudo. Dou uma olhadinha, mas não dá para acompanhar.

Você acha que o sucesso das novelas bíblicas é resultado do conservadorismo do público brasileiro?
Não. Acho que são histórias muito bem contadas. Existia muito preconceito, mas agora as pessoas olharam e gostaram. A Bíblia tem histórias riquíssimas. E os conflitos são os mesmos que a gente vê hoje em dia. A gente mostra pessoas oprimidas, romances…

Quantas vezes você já leu a Bíblia?
Inteira? Uma vez só, mas não adiantou nada. É mais legal o que eu faço agora: pego um trecho, medito… Vejo o que ele quer passar. Para mim, funciona mais.

Os atores ainda veem de maneira preconceituosa a novela?
Hoje em dia? Não!

A Globo paga entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão para os autores. Quanto ganha um autor da Record?
Muito menos do que isso!

Mas você está feliz na Record?
Estou. Mas você falou do salário da Globo… (risos)

A Record dá prêmio de acordo com a audiência?
Dá. Eu estou feliz lá. Eles não pagam salários altíssimos, mas me sinto privilegiada porque estou fazendo um bom trabalho.

Qual foi o pico de audiência da novela?
Em São Paulo deu 20 pontos de média. Era o que eu esperava mesmo.

Mas você pensa alto, hein, Vivian?
Mas é porque a história é muito boa!

Léo Dias 

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENTRETENIMENTO

Câmara pede ao STF prisão de Danilo Gentili após humorista falar no Twitter em socar deputados

Publicado

em

A Câmara dos Deputados, a partir da procuradoria parlamentar, entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede a prisão do apresentador Danilo Gentili por postagens nas redes sociais. No fim de fevereiro, em uma publicação no Twitter, ele sugeriu que a população “entrasse” no Congresso “e socasse todo deputado” por causa da PEC de imunidade parlamentar.

A ação foi coordenada pelo deputado Luis Tibé (Avante-MG), responsável pela procuradoria da Câmara, a partir de um pedido do deputado federal Celso Sabino (PSDB-PA). Ambos são aliados do atual presidente da Casa, Arthur Lira. A tentativa é de equiparar a postagem de Gentili com a do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após ameaçar ministros do STF.

Na última semana, Gentili criticou o Congresso em virtude da celeridade dada a tramitação da PEC da Imunidade, que tenta proteger parlamentares perante o Judiciário. A mensagem depois foi apagada.

“Eu só acreditaria que esse País tem jeito se a população entrasse agora na câmara e socasse todo deputado que está nesse momento discutindo PEC de imunidade parlamentar”, escreveu o humorista.

Segundo Tibé, a ação movida em relação a Danilo Gentili não é contra a pessoa dele, mas a favor dos “mesmíssimos princípios de defesa da Democracia e da Constituição Federal consagrados pela unanimidade do Plenário do Supremo Tribunal Federal, no caso do deputado Daniel Silveira”

“Não podemos ter uma sociedade e uma Democracia com pesos e duas medidas. Se o Supremo Tribunal Federal, sabiamente, estabeleceu um limite para a livre manifestação do pensamento que é o respeito à integridade das instituições democráticas – princípio que a Câmara dos Deputados acolheu com margem de 364 votos – a Justiça brasileira não pode permitir que ninguém faça a incitação de ‘socar’ deputados”, disse o deputado, por meio de sua assessoria de imprensa.

Na segunda, sem mencionar se já foi notificado sobre a petição no STF, Gentili comentou que foi alvo de reclamações “justas” de alguns deputados.

“Eu fiz um tuíte que foi alvo de justas críticas por alguns deputados. Quem me segue sabe que sempre defendi as instituições. Aliás, minha briga com bolsonaristas foi justamente pelo fato de eu ser contrário aos pedidos criminosos de fechamento do STF e do Congresso”, afirmou.

O GLOBO entrou em contato com a assessoria de imprensa do SBT para obter um posicionamento do apresentador e do canal, mas não obteve respostas até o momento.

Extra Globo

Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Roberto Carlos é vacinado contra a Covid-19 no Rio de Janeiro

Publicado

em

O cantor Roberto Carlos foi vacinado contra a Covid-19 nesta segunda-feira (1). O artista chegou dirigindo a um dos drive-thrus que fazem a vacinação na Zona Sul do Rio para pessoas com 79 anos até quarta-feira (3).

“Todo mundo tem que vacinar, deve vacinar, é importante. VACINA SIM”, escreveu o “Rei” em suas redes sociais.

Robertos Carlos é vacinado no Rio — Foto: Reprodução/Instagram

Também nesta segunda-feira, outros dois artistas se vacinaram contra a Covid-19: o cantor Ney Matogrosso e a atriz Betty Faria.

O cantor também fez uma postagem no Instagram. “Muito bem atendido, como todos que estavam lá”, escreveu, na rede social.

Ney Matogrosso é vacinado — Foto: Reprodução

Betty Faria deu entrevista para a GloboNews e criticou as festas realizadas durante carnaval. Ela afirmou ainda que situação da pandemia no Rio é uma tragédia.

Calendário de vacinação na semana

A Prefeitura do Rio vai vacinar até a próxima quarta (3) as pessoas com 79 anos.

Conforme o calendário divulgado, o atendimento nesta segunda-feira vai do meio-dia às 17h, enquanto que na terça-feira (2) e na quarta-feira (3), acontecerá das 8h às 17h.

O restante do calendário da semana será divulgado conforme forem chegando mais doses.

G1

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados