Connect with us

POLÍCIA

Bandidos explodem caixas eletrônicos de mais duas cidades; PB já teve 15 casos neste ano

Publicado

em

Mais duas agências bancárias da Paraíba foram alvos de ataques de bandidos na madrugada nesta quarta-feira (4). Caixas eletrônicos foram explodidos em bancos particulares das cidades de Alagoa Nova e Lagoa Seca, ambas no Agreste do estado, a 99 e 129 quilômetros de João Pessoa, respectivamente. Com estes casos, o número de explosões de caixas eletrônicos neste ano sobe para 15.

Em Alagoa Grande, cerca de oito pessoas invadiram um terminal bancário vizinho a sede da prefeitura e detonaram explosivos em dois caixas eletrônicos instalados no local. A ação aconteceu por volta das 2h e, segundo a Polícia Militar, durou aproximadamente quinze minutos. O impacto da explosão deixou os equipamentos e vidraças do terminal completamente destruídas. A estrutura do prédio, no entanto, não foi comprometida.

A Polícia Militar confirmou que os bandidos conseguiram ter acesso aos cofres dos caixas eletrônicos e levaram certa quantia em dinheiro. Após o roubo, o grupo fugiu em dois carros de passeio. No início da manhã, um veículo foi encontrado abandonado próximo ao município de Gurinhém e a polícia acredita que ele pode ter sido usado no crime. Até as 7h, nenhum suspeito havia sido preso.

Uma ocorrência similar foi registrada em Lagoa Seca. Bandidos usaram dinamites para explodir um caixa eletrônico da cidade. A ação aconteceu por volta das 3h30 e foi executada por cinco homens. Até as 7h, nenhum suspeito foi identificado ou preso. A informação é de que o grupo não teve acesso ao dinheiro armazenado no caixa eletrônico.

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

ESPERANÇA: padre suspeito de matar homem em acidente de carro vai responder em liberdade

Publicado

em

O padre preso no domingo (15) acusado de provocar um acidente que culminou na morte de um homem acabou conseguindo na justiça a sua liberdade provisória, o que permite que ele responda ao processo em liberdade. A suspeita é a de que ele estava embriagado quando perdeu o controle do carro que dirigia, na BR-104, em Esperança. Ele acabou invadindo a contramão e colidindo em uma moto que vinha no sentido contrário. Uma pessoa morreu na hora e outra ficou ferido.

O padre é conhecido por Assis e ele foi preso em flagrante na noite de domingo. Como o crime é inafiançável, ele dormiu na prisão. Mas, no dia seguinte, na audiência de custódia, a Justiça concedeu a ele o direito de responder em liberdade.

A delegada de Esperança, Socorro Silva, explicou que o processo continua. E que o próximo passo é ouvir o testemunho da pessoa que sobreviveu à batida. Ainda assim, ela já disse que vai indiciar o padre.

“Ele vai responder por homicídio e por lesão corporal no trânsito, com o agravante de estar dirigindo sob efeito de bebida alcoólica”, declarou a delegada.

O homem que sobreviveu ao acidente segue internado no Hospital de Trauma de Campina Grande. Ele chegou ao local gravemente ferido, mas os médicos conseguiram estabilizá-lo.

No dia do acidente, a Polícia Rodoviária Federal informou que o padre se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Por G1 PB

Continue lendo

POLÍCIA

Cinco suspeitos de ataques a bancos são mortos após intensa troca de tiros com policiais em Areia-PB

Publicado

em

Cinco suspeitos de realizar ataques a bancos foram mortos, na madrugada desta quarta-feira (17), durante uma intensa troca de tiros com a Polícia Militar, na cidade de Areia, na Paraíba. Ainda na ação, outros dois foram presos, um ficou ferido e armas de grosso calibre, munições e os veículos usados pelos criminosos foram apreendidos. 

A Polícia Militar informou que por volta das 3h, cercou o município, frustrando assim ataques a bancos que os bandidos planejavam para a madrugada. 

Com a chegada dos policiais deu início a uma intensa troca de tiros. No tiroteio, cinco suspeitos de envolvimento com a quadrilha foram mortos e outros dois foram presos, além de um ferido. 

Ainda de acordo com a Polícia, os suspeitos espalharam grampos ao redor da cidade e derrubaram árvores por onde passaram, para impedir o acesso dos policiais. 

A ação contou com aproximadamente 40 policiais do 15º Batalhão, Grupamento Tático de Ações Especiais (GATE) e Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEOsAC).

As buscas ainda continuam. Nenhum policial ficou ferido. 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados