Connect with us

POLÍTICA

Câmara Federal rejeita os sistemas distrital misto e distritão

Publicado

em

Nas votações da noite desta terça-feira (26), da proposta de emenda à Constituição da reforma política, os deputados rejeitaram as proposta do sistema distrital misto e do ‘distritão’ para as eleições de vereadores, deputados estaduais e federais.

No distrital misto foram 99 votos a favor, 369 votos contrários à adoção do sistema no processo eleitoral brasileiro e duas abstenções.

O plenário da Câmara também rejeitou, por 210 votos a favor, 267 contra e 5 abstenções a adoção do sistema eleitoral chamado distritão, fórmula em que seriam eleitos os candidatos mais votados em cada estado ou município.

Se o distritão tivesse sido aprovado acabaria o atual sistema eleitoral proporcional adotado no Brasil para as eleições de vereadores e de deputados. A proposta do distritão vinha sendo defendida pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e pela bancada do seu partido.

No encaminhamento da votação, o bloco do PMDB recomendou o voto sim e foi seguido pelo DEM, SD e PCdoB. Encaminharam contra o sistema o PT, PR, PSB, PDT, PPS, PV e PSOL. Liberaram as bancadas o PSDB, PSB e PROS.

Com a rejeição do distritão, os deputados iniciaram a discussão da última proposta do sistema eleitoral que prevê que as eleições proporcionais serão realizadas pelo sistema distritão misto. Alguns líderes pediram a retirada da votação do dispositivo, alegando que ele era “natimorto”.

Com isso, o presidente da Câmara retirou o dispositivo de votação e anunciou que, com a rejeição das propostas de mudanças do sistema eleitoral, permanecem as regras atuais da proporcionalidade para as eleições de deputados federais, estaduais e vereadores.

Correio

POLÍTICA

Globo: política externa de Bolsonaro é suicida, contrária ao interesse nacional e destrói o Itamaraty

Publicado

em

Jair Bolsonaro e Ernesto Araújo estão conduzindo uma política externa suicida, que destrói a imagem do Brasil e as tradições diplomáticas do Itamaraty. A opinião é do jornal O Globo, que contribuiu para esta situação, ao liderar a campanha pelo golpe de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff. 

“A participação de Jair Bolsonaro na cúpula virtual do Brics serviu para que ele desse indicações de que o Brasil pós-Trump persistirá no isolacionismo, distante dos organismos multilaterais, no negacionismo de sempre diante da pandemia e dos crimes ambientais cometidos na Amazônia. Aproveitou para deixar isso claro ao vivo, na frente do presidente da China, Xi Jinping, principal parceiro comercial do país, que tem assumido discurso oposto, em defesa da globalização e da cooperação entre os países. A postura de Bolsonaro tem um certo aspecto suicida, já que vai contra o interesse nacional e lança por terra toda a tradição diplomática do Itamaraty”, aponta editorial desta quinta-feira do jornal.

“Outro atrito gratuito com Xi ocorreu quando Bolsonaro renovou suas críticas à Organização Mundial da Saúde (OMS), num eco a seu inspirador Donald Trump. Xi deu uma resposta que, fosse numa reunião em pessoa, decerto traria mal-estar, mas terminou passando em branco. Citou a vacina que a chinesa Sinovac desenvolve com o Instituto Butantan, de São Paulo, atacada por Bolsonaro em sua rivalidade infantil com o governador João Doria”, aponta ainda o editorialista.

O jornal aponta que a situ

ação tende a se tornar pior com a mudança de governo em Washington. “É um risco que só crescerá com a posse de Joe Biden nos Estados Unidos. É preciso que os interesses reais do Brasil — na economia, na cultura, na política externa, no meio ambiente —prevaleçam sobre mais este desastre anunciado. Ou o país seguirá a visão do chanceler Ernesto Araújo e se tornará mesmo um pária”, finaliza o texto.

Brasil 247

Continue lendo

POLÍTICA

Deputado Chió comemora crescimento e ampliação de bases, e reafirma compromisso de trabalho com os paraibanos

Publicado

em

Durante entrevista nesta quarta-feira (18), o deputado estadual Chió (REDE) comemorou o resultado das urnas no último domingo, que ampliou suas bases políticas e referendou o crescimento do partido Rede Sustentabilidade em todo o estado.

Chió agradeceu a população de Remígio pela quinta vitória consecutiva do seu grupo político, bem como, aos paraibanos que consagraram grandes vitórias em cidades como Alagoa Nova, Pilões, Picuí e Passagem, cujos eleitos receberam o seu apoio.

“Nos dois últimos anos fizemos um importante trabalho de educação política, conscientizando os paraibanos sobre o combate a compra de votos, sobre a importância do voto limpo, do voto em políticos com o propósito de servir, e para nossa grande alegria a maioria das candidaturas que apoiamos venceu no último domingo, ampliando a nossa base eleitoral e junto com ela a nossa responsabilidade”, destacou Chió.

O deputado reafirmou o seu compromisso de trabalho com todos os paraibanos e deu o tom de suas próximas ações na Assembleia. “A minha missão como político é servir às pessoas e essa responsabilidade ganhou uma nova dimensão no último domingo, isso demonstra a confiança que as pessoas depositaram em nossa forma de fazer política. Meu foco continua sendo a geração de oportunidade para as pessoas, através da educação, do desenvolvimento regional e da geração de emprego e renda. Minha gratidão a todos os paraibanos que confiam em nossa força de trabalho e em nossa capacidade política”, finalizou o deputado Chió.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação/Deputado Estadual Chió (REDE/PB) 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

MAIS LIDAS DE HOJE

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados