Connect with us

POLÍTICA

Cássio defende que Cármen Lúcia substitua Temer na presidência

Publicado

em

O senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, disse na manhã desta terça-feira, 20, que o presidente Michel Temer (PMDB) terá muitas dificuldades para concluir o mandato. Segundo ele, o país vive a pior crise de sua história e a melhor solução seria novas eleições para presidente da República. “Não é uma crise banal, não é uma crise comum, uma crise como qualquer outra. É a mais grave e profunda crise da história do Brasil”.
Ele avalia que o TSE poderá cassar o mandato do presidente Temer, em razão das graves denúncias de corrupção eleitoral no pleito de 2014. “As acusações são bastante graves”, afirmou Cássio.
O senador lembrou que a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), terceira na sucessão presidencial, seria um bom nome para assumir a presidência da República, caso aconteça alguma mudança no cenário político nacional. “É uma mulher cuja honestidade e probidade ninguém discute. Tem experiência, tem capacidade e poderia cumprir um período de transição”.
A declaração foi feita pelo senador paraibano durante o RPN Revista Estadual com os jornalistas Lenilson Guedes e Ytalo Kubistcheck.
Os Guedes

 

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍTICA

Polícia Federal monitorou entrega de propina a ex-deputado Benjamin Maranhão

Publicado

em

ex-deputado federal Benjamin Maranhão (MDB-PB) foi monitorado pela Polícia Federal recebendo uma propina de R$ 35 mil. É o que revela reportagem do jornalista Fabio Serapião publicada na Revista Crusoé, segundo o site de notícias O Antagonista.

O ex-parlamentar paraibano foi um dos alvos da Operação Poço sem Fundo, desencadeada na semana passada pela Polícia Federal.

Sobrinho do senador José Maranhão, Benjamin foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em abril do ano passado, para o cargo de diretor-executivo da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

Ele, no entanto, foi exonerado por Bolsonaro no dia 28 de maio deste ano para concorrer às eleições municipais. Benjamin disputou a Prefeitura de Araruna, no Brejo paraibano, mas foi derrotado pelo atual prefeito Vital Costa (Progressista).

Saiba mais

Além de Benjamim, a mãe dele, Wilma Maranhão (MDB), ex-prefeita de Araruna, também foi alvo na Operação Poço sem Fundo, que apura desvio de dinheiro em obras de combate à seca na Paraíba.

Pelo menos 15 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em João Pessoa e Araruna, na Paraíba, e em Parnamirim, no Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Federal, a operação investiga desvio de dinheiro destinado à perfuração de poços e instalação de sistemas simplificados de abastecimento de água na Paraíba.

Segundo a PF, as investigações começaram em 2016, último ano da gestão de Wilma. Além dela e do filho, também foram alvos servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e empresas cujos nomes não foram divulgados.

Segundo as investigações da Polícia Federal, o direcionamento de contratos firmados entre as empresas investigadas, o DNOCS, o Incra e a Prefeitura de Araruna, por meio de procedimentos de licitação, envolviam o montante de cerca de R$ 54 milhões.

As irregularidades investigadas apontam para desvio de recursos destinados à implantação de sistemas de abastecimento d’água para a população carente do interior paraibano, castigada sobremaneira pelos longos períodos de estiagem.

Paraíba Já

Continue lendo

CURIMATAÚ

TJPB condena deputado estadual Buba Germano a nove anos de reclusão, inelegibilidade e perda de mandato

Publicado

em

Durante sessão, nesta quarta-feira (02), o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) condenou o deputado estadual Buba Germano a nove anos em regime fechado. Além disso, o político deverá ficar inelegível e perderá o seu mandato. A ação foi movida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). Segundo divulgado pelo programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, o parlamentar é acusado de desvio de dinheiro público no momento que exercia a gestão de prefeito no município de Picuí em 2005.

O MPPB acusa o político de ter cometido crimes de responsabilidade ao contratar uma empresa fantasma para promover uma parte social da Festa de São Sebastião ocorrido em janeiro de 2005. Essa denúncia começou com o vereador da cidade de Picuí, Olivânio Dantas Remígio, que na época fazia oposição ao então prefeito da época, Buba Germano. 

O parlamentar ainda é acusado de ter arrematado itens particulares no Leilão de São Sebastião, totalizando R$ 700, mas pagos com recursos públicos. Conforme o ClickPB teve acesso, o político teria preenchido um cheque da Prefeitura de Picuí e incluiu o valor acertado no leilão, o pagamento de R$ 6 mil da empresa que organizou a festa. O relator do processo no TJPB foi o desembargador Ricardo Vital de Almeida, que entendeu que isso se caracteriza crimes de responsabilidade. 

O atual deputado estadual foi condenado a nove anos de reclusão, devendo ser cumpridos em regime fechado. Consta ainda inelegibilidade por cinco anos, perda do mandato de deputado estadual e impossibilidade de ocupar outras funções públicas. A reportagem ligou para Buba Germano, mas até o fechamento desta matéria, o deputado não atendeu as ligações.

Confira o documento:

ClickPB

 
 

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados