Connect with us

ENTRETENIMENTO

Cobertura da tragédia: da emoção do repórter à homenagem forçada de Leifert

Publicado

em

Depois de dois dias intensos, em que o assunto ocupou todos os programas possíveis, a cobertura da Globo sobre o acidente com a avião da Chapecoense seguiu forte nesta quinta-feira (01).

Os altos índices de audiência não apenas nos noticiários, mas em atrações variadas (Fátima Bernardes, novelas e até o “Video Show”), mostram que o interesse é grande e as pessoas estão grudadas na TV.

Emoção não tem faltado, como não poderia deixar de ser diante de um fato tão dramático, mas escorregadas também têm ocorrido. Nesta quinta, a cobertura da Globo teve dois momentos extremos.

aripeixotochapecoenseDe um lado, foi impossível não se comover com o repórter Ari Peixoto, que chorou durante uma entrada ao vivo no “Jornal Hoje”, em meio ao relato que fazia sobre a liberação dos corpos das vítimas pelo IML colombiano.

No momento em que ia dizer o nome de um colega de trabalho, Peixoto não conseguiu segurar a emoção e pediu desculpas. Muito rápido e preciso, Evaristo Costa intercedeu: “Imagina, Ari, não precisa pedir desculpas por isso. A gente entende essa emoção, é a mesma emoção de todos nós, funcionários da TV Globo, que perdemos um colega.”

No outro extremo, sobrou ensaio e faltou espontaneidade no comentário de Tiago Leifert ao abrir o “The Voice Brasil” à noite, ao vivo. “O programa de hoje é The Voice Chapecó. Nossos quatro times são, sem dúvida nenhuma, Chapecoense”.

Em meio a tanta emoção autêntica, a bajulação de Leifert saltou aos olhos, por contraste. Foi deslocada, gratuita, forçada. Tentando ser simpático com os espectadores, o apresentador passou a impressão que queria, na verdade, faturar com a menção ao assunto.

UOL

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENTRETENIMENTO

Câmara pede ao STF prisão de Danilo Gentili após humorista falar no Twitter em socar deputados

Publicado

em

A Câmara dos Deputados, a partir da procuradoria parlamentar, entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede a prisão do apresentador Danilo Gentili por postagens nas redes sociais. No fim de fevereiro, em uma publicação no Twitter, ele sugeriu que a população “entrasse” no Congresso “e socasse todo deputado” por causa da PEC de imunidade parlamentar.

A ação foi coordenada pelo deputado Luis Tibé (Avante-MG), responsável pela procuradoria da Câmara, a partir de um pedido do deputado federal Celso Sabino (PSDB-PA). Ambos são aliados do atual presidente da Casa, Arthur Lira. A tentativa é de equiparar a postagem de Gentili com a do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após ameaçar ministros do STF.

Na última semana, Gentili criticou o Congresso em virtude da celeridade dada a tramitação da PEC da Imunidade, que tenta proteger parlamentares perante o Judiciário. A mensagem depois foi apagada.

“Eu só acreditaria que esse País tem jeito se a população entrasse agora na câmara e socasse todo deputado que está nesse momento discutindo PEC de imunidade parlamentar”, escreveu o humorista.

Segundo Tibé, a ação movida em relação a Danilo Gentili não é contra a pessoa dele, mas a favor dos “mesmíssimos princípios de defesa da Democracia e da Constituição Federal consagrados pela unanimidade do Plenário do Supremo Tribunal Federal, no caso do deputado Daniel Silveira”

“Não podemos ter uma sociedade e uma Democracia com pesos e duas medidas. Se o Supremo Tribunal Federal, sabiamente, estabeleceu um limite para a livre manifestação do pensamento que é o respeito à integridade das instituições democráticas – princípio que a Câmara dos Deputados acolheu com margem de 364 votos – a Justiça brasileira não pode permitir que ninguém faça a incitação de ‘socar’ deputados”, disse o deputado, por meio de sua assessoria de imprensa.

Na segunda, sem mencionar se já foi notificado sobre a petição no STF, Gentili comentou que foi alvo de reclamações “justas” de alguns deputados.

“Eu fiz um tuíte que foi alvo de justas críticas por alguns deputados. Quem me segue sabe que sempre defendi as instituições. Aliás, minha briga com bolsonaristas foi justamente pelo fato de eu ser contrário aos pedidos criminosos de fechamento do STF e do Congresso”, afirmou.

O GLOBO entrou em contato com a assessoria de imprensa do SBT para obter um posicionamento do apresentador e do canal, mas não obteve respostas até o momento.

Extra Globo

Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Roberto Carlos é vacinado contra a Covid-19 no Rio de Janeiro

Publicado

em

O cantor Roberto Carlos foi vacinado contra a Covid-19 nesta segunda-feira (1). O artista chegou dirigindo a um dos drive-thrus que fazem a vacinação na Zona Sul do Rio para pessoas com 79 anos até quarta-feira (3).

“Todo mundo tem que vacinar, deve vacinar, é importante. VACINA SIM”, escreveu o “Rei” em suas redes sociais.

Robertos Carlos é vacinado no Rio — Foto: Reprodução/Instagram

Também nesta segunda-feira, outros dois artistas se vacinaram contra a Covid-19: o cantor Ney Matogrosso e a atriz Betty Faria.

O cantor também fez uma postagem no Instagram. “Muito bem atendido, como todos que estavam lá”, escreveu, na rede social.

Ney Matogrosso é vacinado — Foto: Reprodução

Betty Faria deu entrevista para a GloboNews e criticou as festas realizadas durante carnaval. Ela afirmou ainda que situação da pandemia no Rio é uma tragédia.

Calendário de vacinação na semana

A Prefeitura do Rio vai vacinar até a próxima quarta (3) as pessoas com 79 anos.

Conforme o calendário divulgado, o atendimento nesta segunda-feira vai do meio-dia às 17h, enquanto que na terça-feira (2) e na quarta-feira (3), acontecerá das 8h às 17h.

O restante do calendário da semana será divulgado conforme forem chegando mais doses.

G1

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados