Connect with us

ESPORTES

Conheça Isaquias, que pode ser o maior medalhista do Brasil em uma Olimpíada

Publicado

em

1 – INÍCIO DIFÍCIL

Isaquias é nascido no interior baiano, na cidade de Ubaitaba, a 170 km de Salvador. Vindo de família pobre, sobreviveu a dois incidentes que quase lhe tiraram a vida, ainda novo. Aos 3 anos, uma panela de água fervente caiu sobre ele. Aos 10, sofreu uma hemorragia interna ao cair de uma árvore e teve um rim retirado. A canoagem só entrou em sua vida aos 11 anos, em 2005, quando entrou em um projeto social em sua cidade natal.

2 – MARÉ BAIXA

Em 2011, deu mostras do que poderia fazer com dois pódios no Mundial júnior: ouro no C1 200 m e prata no C1 500 m. No ano seguinte, porém, Isaquias sofreu seu primeiro grande baque. Ficou fora da seleção brasileira que foi aos Jogos Olímpicos de Londres. Ele não chegou a cogitar abandonar a modalidade, mas considerava-se fora do plano competitivo internacional. “Há quatro anos nem passava em remar no Rio”, disse.

SAO PAULO - SP - BRASIL, 23-08-2013, 10h30: TREINO DE CANOAGEM. Os atletas Isaquias Queiroz (sozinho) e Ronilson de Oliveira (na dupla) treinam na raia olimpica da USP. Eles sao personagens de uma materia sobre atletas que recebem Bolsa Atleta. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress, ESPORTES) ***EXCLUSIVO FSP***
Isaquias Queiroz em treino na raia olímpica da USP, em 2013Adriano Vizoni – 23.ago.2013/Folhapress

3 – RESSUREIÇÃO

A má fase começou a passar em 2013, quando o COB (Comitê Olímpico do Brasil) contratou o técnico espanhol Jesús Morlán, que tinha cinco medalhas olímpicas no currículo. Ainda naquela temporada, Isaquias obteve dois pódios no Mundial (ouro no C1 500 m e bronze no C1 1.000 m). Em 2014, no Mundial de Moscou, veio a confirmação. Isaquias voltou ao pódio com bronze no C1 200 m e mais um ouro no C1 500 m.

4 – ARTIMANHA

Após o sucesso no Pan de Toronto, em 2015 –dois ouros e uma prata– e o título Mundial ao lado de Erlon Souza, na categoria C2 1.000 m, a Confederação Brasileira de Canoagem fez lobby dentro da federação internacional para que a ordem das provas da canoagem de velocidade fossem alteradas. A mudança favoreceu a participação do baiano no C1 200 m, no C1 1.000 m e no C2 1.000 m, possibilitando a disputa de três medalhas.

Jul 13, 2015; Welland, Ontario, CAN; Erlon De Souza Silva (left) and Isaquias Queiroz Dos Santos of Brazil (right) celebrate on the podium after placing second in the men's C2 canoeing 1000m final during the 2015 Pan Am Games at Welland Pan Am Flatwater Centre. Mandatory Credit: Jeff Swinger-USA TODAY Sports ORG XMIT: USATSI-230612
Erlon De Souza e Isaquias Queiroz comemoram prata nos Pan AmericanoJeff Swinger – 13.jul.2015/USA TODAY Sports

5 – RIO DE RECORDES

Nos Jogos do Rio, Isaquias já conseguiu uma prata no C1 1.000 m e um bronze no C1 200 m. Com isso, ele se igualou aos atiradores Guilherme Paraense e Afrânio da Costa (1920) e os nadadores Gustavo Borges (1996) e Cesar Cielo (2008), como únicos a conquistarem duas medalhas na mesma Olimpíada. Caso ele e Erlon subam ao pódio no C2 1.000 m, neste sábado, o baiano é protagonista: ele se tornará o único com três medalhas.

ISAQUIAS FAZ SUA ÚLTIMA PROVA NO RIO DE JANEIRO

A dupla Isaquias Queiroz e Erlon Souza avançou na primeira posição para a final da prova C2 1.000 m, que ocorrerá na manhã deste sábado (20), às 9h20. O tempo registrado (3min33s269), porém, não lhes agradou. “Tentamos fazer uma prova limpa, mas tinha muito vento e onda”, afirmou Isaquias.

Brazil's Isaquias Queiroz Dos Santos celebrates after the Men's Canoe Single (C1) 200m final at the Lagoa Stadium during the Rio 2016 Olympic Games in Rio de Janeiro on August 18, 2016. / AFP PHOTO / Damien MEYER
Isaquias comemora após prova que faturou medalha na RioDamien Meyer/AFP

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ESPORTES

Diego Maradona morre aos 60 anos

Publicado

em

Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira, 25, ao 60 anos. O ídolo argentino sofreu uma parada cardíaca em sua casa em Tigre, na região de Buenos Aires, na Argentina. A informação foi divulgada incialmente pelo jornal Clarín.

O ex-jogador sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois.

Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos gols que marcou contra a seleção da Inglaterra, o craque argentino passou recentemente por uma cirurgia para drenar uma pequena hemorragia no cérebro.

O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.

G1

Continue lendo

BRASIL

Alisson e Denilson viram embaixadores de campanha solidária contra coronavírus

Publicado

em

A rede de solidariedade na ajuda as pessoas que estão sendo atingidas pelo novo coronavírus no Brasil ganhou reforços de peso. Após iniciativa do zagueiro do Santa Cruz, Danny Morais, a campanha #desafiocorona foi abraçada por cerca de cem jogadores e visa vender camisas e reverter os valores arrecadados. O projeto ainda tem o goleiro Alisson, do Liverpool e da Seleção Brasileira, e o atacante Denilson, pentacampeão mundial pelo país, como embaixadores.

A iniciativa consiste na doação de uma camisa por cada atleta que será vendida no site desafiocorona.com.br. Todo valor arrecadado, descontados os impostos e custo de envio, será revertido para compra de materiais hospitalares que tratam da pandemia do Covid-19 e também para ajudar famílias afetadas pelos impactos sociais e econômicos.

A campanha, vale ressaltar, não fará leilão dos produtos. Todas as camisas terão um preço fixado, sendo levado em conta a raridade da peça. A gestão do que for arrecadado ficará sob responsabilidade do Instituto da Criança, que fará a distribuição dos recursos.

Neste domingo, a campanha será massificada através das redes sociais dos embaixadores do projeto.

Globoesporte.com

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados