Connect with us

BRASIL

Dez amigos que apostaram R$ 100 mil fazem 15 quadras na ‘Mega da Virada’ e levam R$ 648 cada

Publicado

em

O grupo de amigos de Curitiba que apostou R$ 100 mil na “Mega-Sena Virada” acertou 15 quadras no valor de R$ 432,36 cada. Apesar de não terem recuperado o valor investido, os apostadores não desanimaram. “A nossa meta principal é acertar o prêmio maior. O foco agora está no próximo ano, já estão pensando na aposta do ano que vem”, disse Auxílio Suguimoto que é proprietário da lotérica que recebeu o bolão.
Esse grupo de amigos é formado por dez homens – cada um contribuiu com R$ 10 mil neste ano, e o retorno foi de aproximadamente R$ 648 para cada. Em 2013, o bolão deste mesmo grupo bateu a casa dos R$ 70 mil e, entre quadras e quinas, foram 70 acertos. Desde que surgiu a Mega-Sena da Virada, há seis anos, eles investem nessas apostas mais robustas.
E eles gostam de sigilo. Suguimoto conta que são engenheiro, médico, geólogo, economistas e profissionais liberais. “Tem uns que nem a mulher sabe destas apostas. Os grandes apostadores não gostam de aparecer… É uma prática muito pessoal”, disse o comerciante.

Suguimoto disse ainda que esses homens têm o hábito de apostar em cassinos no exterior e com esses prêmios maiores, como os pagos pela Mega-Sena da Virada, decidiram apostar alto também no Brasil. “Atrai os apostadores, e o dinheiro acaba ficando aqui. Quanto maior o prêmio, mais apostas grandes”.

A lotérica do Suguimoto é tradicional na capital paranaense e acaba atraindo esses apostadores mais corajosos. Outro cliente cativo, contou o comerciante, apostou sozinho R$ 50 mil em combinações de 15 dezenas. Neste caso, ainda que não tenha acertado o prêmio maior de R$ 260 milhões, recuperou parte do valor aplicado ao fazer 55 quadras. Ele levou cerca de R$ 23 mil para casa. Pode-se dizer que a sorte anda rondando este apostador desde 2013. De acordo com Suguimoto, na edição anterior da Mega-Sena da Virada ele acertou 10 quinas e 225 quadras.
Os sortudos
Quatro pessoas acertaram as seis dezenas da “Mega-Sena da Virada”. Ao todo, o prêmio de fim de ano foi de R$ 263,29 milhões. O prêmio deste ano superou em quase R$ 40 milhões o valor pago em 2013 e quebrou o recorde da “Mega da Virada” de 2012, que pagou R$ 244 milhões. A quina premiou 2.581 apostas, com R$ 19.764,32. A quadra registrou 168.546 apostas vencedoras e cada uma receberá R$ 432,36.
G1

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

BRASIL

Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019

Publicado

em

A expectativa de vida ao nascer no Brasil em 2019 era de 76,6 anos, segundo dados da Tábua da Mortalidade, divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa é 0,3 ano superior à de 2018, divulgada na pesquisa do ano passado (76,3 anos).

A Tábua da Mortalidade é divulgada anualmente pelo IBGE e usa como referência dados de 1º de julho do ano anterior.

O dado, que é uma média da expectativa de vida dos dois sexos, foi publicado na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União. A divisão do dado, por sexo, será feita às 10h pelo IBGE.


Agência Brasil

Continue lendo

BRASIL

Sem opção: depois de arroz, óleo e carne, preço da batata dispara 33%

Publicado

em

Depois de ver o preço do arroz, do óleo e da carne dispararem, o brasileiro agora faz as contas na hora de comprar batata. O preço do tubérculo disparou 33,37% entre outubro e novembro, segundo a prévia da inflação oficial do país medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador, IPCA-15, foi divulgado nesta terça-feira (24).

O pior é que esse reajuste não veio sozinho. Todos aqueles itens que já vinham aumentando continuaram na escalada de preços entre meados do mês passado e deste. O óleo de soja para fazer a batata frita subiu 14,85%, a carne para o bife aumentou 4,89% e o arroz continuou sua escalada, com reajuste de 8,29%.

A Associação Paulista de Supermercados (Apas) já tinha detectado essas variações nos preços dos varejistas do estado de São Paulo. O levantamento divulgado na quinta-feira (19) pela entidade mostrava aumento em outubro de 22,5% na batata, 16,4% no óleo de soja e 5,38% na carne. Segundo a associação, entre os cortes que registraram inflações estão a picanha (11,16%), patinho (8,67%) e contrafilé (7,16%).

Razões climáticas

Segundo análise do Cepea-USP (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), o final da safra de inverno da batata e uma quebra de produção na região Sul diminuíram a oferta do produto e influenciaram na alta dos preços.

De acordo com os analistas do centro, a quebra no Sul se deveu ao baixo volume de chuva registrado durante as fases de plantio e desenvolvimento da cultura. A expectativa é que o volume comece a aumentar nas próximas semanas. Se isso se confirmar, o preço deve cair.

Puxado pelo grupo de alimentos e bebidas, o IPCA-15 marcou 0,81% em novembro, o maior número para o mês desde 2015.

Para elaborar o indicador deste mês, os preços foram coletados entre 14 de outubro e 12 de novembro e comparados aos valores pesquisados entre 12 de setembro a 13 de outubro.

Revista Fórum

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados