Connect with us

PARAÍBA

Escritora paraibana de 87 anos lança livro nesta sexta-feira na Câmara Municipal de Sapé

Publicado

em

Uma história pontuada por luz. Do início dos escritos em prosa, quando integrava o Grêmio Literário Nossa Senhora da Luz, em Guarabira, passando pelo jornalzinho Arco-íris, até uma crise de cálculo renal que, após cessar, doou novas cores e olhares para o começo da inspiração poética. Por fim, a cadeira na Academia Paraibana de Poesia, de nº 38 e pertencente ao poeta Zé da Luz.

Assim se fez a carreira da escritora e poetisa Maria Lindalva Xavier Amaro, que vai lançar nesta sexta-feira (11) o quarto livro intitulado “Lindalva em prosa e versos”, da editora Ideia. O lançamento será na Câmara Municipal da cidade de Sapé, às 19h.

O livro foi prefaciado pelo jornalista e escritor – além de amigo – Octávio Caúmo Serrano, que também fará a apresentação da obra. A diferença deste para o último livro, lançado em 1991, é de 24 anos.

“Demorei a lançar esse livro porque fui escrevendo aos poucos. Em prosa, tenho textos de 1982. Então, fui guardando. Também costumo fazer textos em homenagem às mães e aos pais da igreja que frequento (Santo Antônio, no Bairro dos Estados) quando me pedem”, disse a poetisa.

Os discursos de quando assumiu a Academia Paraibana de Poesia e de quando foi agraciada com o título de cidadã sapeense também estão reunidos na obra. Ao abri-lo, um aviso: “No livro, você leitor, vai me conhecer. Conhecer meus escritos em prosa, as minhas alegrias, tristeza, saudades, lágrimas, encantos, dores e amores, tudo em poesia”.

Dentre as histórias contadas, está uma curiosa sobre um ex-namorado de uma amiga que enviou um verso a ela – a amiga só soube do ocorrido anos depois. Além disso, a parte final do livro é dedicada completamente ao marido da poetisa – o professor Manoel Amaro – que, este ano, completaria 100 anos.

O primeiro livro de Lindalva Xavier foi “Memórias de um anjo” (1986), que conta a história de uma filha que foi assassinada; o segundo foi o “Coisas da vida, um pouco de mim”, lançado em 1988, e o terceiro, lançado em 1991, é intitulado “Os meus versos”, só de poesia. Prosa e poesia

Atualmente com 87 anos, a escritora e poetisa natural de Guarabira também integra a Academia de Letras e Artes do Nordeste (Alane) e a Academia Feminina de Letras e Artes da Paraíba. “Eu gosto tanto da prosa quanto da poesia, mas agora estou me expressando mais pelo verso. Enquanto puder, se tiver inspiração e cabeça muito boa, vou continuar a escrever. Também gosto de declamar poesias longas e todos acham que tenho uma boa memória”, disse.

O interesse por prosa vem desde criança, mas só quando estava prestes a completar 60 anos, Lindalva começou a enveredar pelos caminhos da poesia. “Depois de uma crise de cálculo renal, passadas as dores, me levantei, fui até o terraço da minha casa e vi o céu, o jardim, as flores, os passarinhos e um pedacinho do mar. Peguei o lápis e escrevi minha primeira poesia. Daí então se abriu a minha inspiração, que continua até hoje”, contou.

PB Agora com Assessoria

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Dias difíceis: número de internações diárias passa de 70 na Paraíba e é maior do que início da pandemia

Publicado

em

Em vários estados do Brasil, incluindo a Paraíba, têm passado por dias difíceis em relação à pandemia da Covid-19. Somente na Paraíba, a quantidade de internações diárias passou das 70 – número que tem chamado a atenção das autoridades, pois nos dias considerados piores da pandemia em maio e junho, o número chegava a 55.

“Estamos atravessando momentos muito difíceis e principalmente nesse fim de semana: sexta, sábado e domingo. Nós pudemos assistir dias repetidos de mais de 70 pessoas precisando internação no Estado. Nos piores dias, de maio, junho do ano passado isso nunca passou de 53, 55 pessoas por dia. Isso mostra o momento que estamos vivendo”, afirmou, o secretário Executivo de Gestão de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, como o ClickPB acompanhou. 

Ainda de acordo com o secretário são mais de 964 leitos ativos em todo o estado, sendo 418 somente na Região Metropolitana de João Pessoa. O gestor apontou que são 100 leitos a mais de UTI na Região Metropolitana de João Pessoa que no início do ano passado. No entanto, mesmo assim o volume de internações é maior e crescido muito mais rápido. 

 
 

Continue lendo

PARAÍBA

Diante da inércia de Bolsonaro, Pazuello quer que Congresso assuma combate à Covid-19, diz jornal

Publicado

em

Diante da inércia de Jair Bolsonaro (Sem Partido), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, trabalha nos bastidores junto a governadores para que os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), assumam a liderança no combate à Covid-19.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o acordo de Pazuello com governadores e os parlamentares tem sido feito nos bastidores e “com cuidado para não provocar a ira do presidente”.

Nesta segunda-feira (8), o ministro se encontra com Wellington Dias (PT), do Piauí, que lidera o Fórum Nacional de governadores, na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para conversas sobre a distribuição da vacina. A reunião também servirá para colocar em marcha o plano para isolar Bolsonaro em questões de saúde relacionadas à pandemia.

As tratativas visam evitar o desgaste dos governadores, que têm sido alvo de ataques constantes do presidente.

O objetivo é que o grupo criado por Lira com governadores na semana passada concentre as principais ações para o combate ao coronavírus em temas como fabricação e compra de vacinas, leitos de UTI, equipamentos suficientes para hospitais, e medidas de restrição para frear a transmissão.

Além de parlamentares e governadores, o grupo pretende colocar representantes do judiciário, secretários de saúde e especialistas.

Dessa forma, Pazuello também tiraria de si a responsabilidade pelo aumento das mortes pela Covid-19 na segunda onda da pandemia.

Fonte: Revista Fórum

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados