Connect with us

PARAÍBA

Fiscalização do Procon fecha fábrica de falsificação de água mineral na PB

Publicado

em

Uma fábrica que de falsificava água mineral foi fechada pelo Procon municipal da cidade de Patos, no Sertão paraibano. O flagrante aconteceu durante uma ação de fiscalização que está sendo intensificada há cerca de dois meses no município. Segundo o Procon, os garrafões de 20 litros estavam sendo abastecidos com água imprópria para consumos e marcados com rótulos falsificados.

A fábrica clandestina funcionava na zona rural, no limite dos municípios de Patos e São José de Espinharas, no Sertão, e eram repassadas para estabelecimentos na zona urbana.

“A suspeita começou quando percebemos uma grande quantidade de garrafões de água mineral sem os rótulos no local. A água usada era retirada de poços artesianos e passava por um processo de limpeza para ficar com aparência cristalina, mas era imprópria para consumo”, explicou o secretário do Procon de Patos, Maurício Alves.

Fábrica cladestina de água mineral falsa (Foto: Maurício Alves / Procon)Fábrica cladestina de água mineral falsa no Sertão
da Paraíba (Foto: Maurício Alves / Procon)

O flagrante aconteceu no dia 16 de junho e, na última quinta-feira (23), o Procon recebeu o resultado de exames que confirmaram a presença de substâncias que tornam a água imprópria. “Os rótulos também eram falsificados e os garrafões repassados para estabelecimentos. Ainda não temos certeza se os donos dos estabelecimentos sabiam da procedência das águas”, destacou Maurício Alves.

Segundo o secretário, as ações de fiscalização foram intensificadas desde o último dia 4 de maio. Até esta quarta-feira (29) já foram fiscalizados cerca de 130 estabelecimentos comerciais, entre supermercados, panificados, mercadinhos, fornecedores e lojas de conveniência.

G1

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Abono natalino, que vai beneficiar mais de 520 famílias paraibanas, começa a ser pago na próxima semana; Confira o calendário

Publicado

em

O abono natalino, que vai ser pago a mais de 520 mil famílias paraibanas do programa Bolsa Família, começa a ser pago a partir do próximo dia 10 de dezembro e se estende até dia 23 de dezembro. O calendário já está disponível para a população e segue o Número de Identificação Social (NIS) do beneficiado. O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (SEDH), investirá R$ 33.280 milhões.

De acordo com informações da SEDH, as famílias beneficiadas com o abono natalino residem nos 223 municípios paraibanos, conforme apurou o ClickPB. O pagamento abono natalino da Paraíba será pago de acordo com o calendário do mês de Dezembro de 2020 do Programa Bolsa Família e escalonado de acordo com o último dígito do NIS, com início no dia 10 a 23 de dezembro. 

Cada família irá receber o valor de R$ 64, gerando um investimento com recursos do próprio Estado de R$ 33.280 milhões. Esse valor foi reajustado durante a pandemia do novo coronavírus. Para a SEDH, o abono é de extrema importância, principalmente neste momento, para as famílias paraibanas que irão receber esse benefício, considerando as dificuldades financeiras enfrentadas pelas mesmas e diante da pandemia mundial.

O pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal (CEF), ou seja, em uma das agências da Caixa, lotérica ou correspondente Caixa Aqui. A recomendação é que as famílias não esqueçam de levar o documento de identidade e o cartão Bolsa Família para poder receber o benefício. 

 

 
 

 

Continue lendo

PARAÍBA

Paraíba registra alta na média móvel de mortes por covid-19 e fica no vermelho em avaliação do consórcio de imprensa

Publicado

em

A Paraíba apresentou alta de 16% na média móvel de mortes por covid-19 e ficou classificada no vermelho na última avaliação divulgada pelo consórcio de imprensa, nessa quinta-feira (3). A alta corresponde à comparação da média atual com a média de 14 dias antes. O consórcio reúne dados fornecidos por secretarias de Saúde de todo o Brasil.

Além da Paraíba, outros 12 estados apresentaram alta: Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Acre, Amapá, Rondônia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. O destaque fica para o Rio Grande do Norte, que apresentou alta de 137% na média móvel de mortes.

No Brasil, houve estabilidade, assim como no Distrito Federal e dez estados: Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Amazonas, Pará, Roraima, Tocantins, Bahia, Maranhão e Piauí. 

Apenas três estados apresentaram queda na média: Rio de Janeiro, Goiás e Alagoas.

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados