Connect with us

PARAÍBA

Idosos são vítimas de abuso financeiro na PB. Denúncias ao Disque 100 representam 38,9%

Publicado

em

Dentre os diversos tipos de violência previstos em lei pelo Estatuto do Idoso, a violência patrimonial, ou abuso financeiro, alcançou, até junho do ano passado, 38,9% do número de denúncias realizadas através do Disque 100 do Ministério da Justiça e Cidadania. Essa categoria ficou atrás apenas dos índices de negligência (77,66%) e de violência psicológica (51,7%), porém foi mais recorrente que a violência física e maus-tratos (26,46%). Segundo a delegada do Idoso, Vera Lúcia Soares, na Paraíba, 90% dos casos registrados são referentes à violência patrimonial.

Segundo a Cartilha do Idoso, divulgada pelo Conselho Nacional dos Direitos do Idoso (CNDI) do Governo Federal, a violência patrimonial é a exploração indevida da renda e apropriação do patrimônio do idoso. Alguns exemplos deste tipo de violência são: obrigar o idoso a contrair empréstimos contra a sua vontade, utilizar a renda do idoso para fins diversos do autorizado por ele, não permitir que o idoso decida sobre a destinação de sua renda e patrimônio, tomar posse dos bens do idoso ou deles dispor sem o seu consentimento. Lúcio Amaral (nome fictício), avô de Diego Amaral (nome fictício), foi administrador de engenho e envolveu-se em um relacionamento que acabou gerando violência patrimonial. “Era uma mulher casada, relativamente jovem e que tirava dinheiro dele. Ele sempre foi muito mulherengo e aí as mulheres se aproveitavam dele”, explica Diego. Mediante promessas de envolvimento sexual e cuidados, Lúcio entregava seu dinheiro para a mulher com a qual se envolvia e a família, inconformada com o abuso, observava ela usar o dinheiro para fins desconhecidos.

Segundo Diego, sua mãe e tia ameaçaram denunciar a mulher que se aproveitava de Lúcio, porém as ameaças irritavam o homem que já passava dos seus 70 anos. “Ele era bem resistente. A gente dizia que ela estava extorquindo ele e ele ficava com raiva da gente. Não se sabe se era ela que botava isso na cabeça dele”, relata. Por conta do risco de denúncia, a mulher afastou-se do avô de Diego, mas retornou pouco tempo depois. O Alzheimer contraído pelo idoso, entretanto, não permitiu que os abusos continuassem porque ele precisou ficar sob os olhares atentos da família.

Já Ruth Sobral, que trabalhou durante toda a vida como enfermeira e hoje é aposentada, também foi uma dessas pessoas que acabaram sofrendo por conta do abuso financeiro. Camila Sobral, sobrinha-neta de Ruth, conta que um outro parente realizava chantagens emocionais contra a idosa para que ela acabasse pagando o aluguel e outras contas dele por muitos anos. “E na cabeça da minha tia-avó, ela fazia isso por pura solidariedade, acho que ela nunca chegou a entender que eram abusos de fato”, explica a estudante de arquitetura.

Redação com CNDI

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Calendário de pagamento do Abono Natalino na PB é divulgado; veja datas para saque

Publicado

em

O calendário de pagamento do Abono Natalino, que beneficia cerca de 520 mil famílias paraibanas, foi divulgado pelo governador João Azevêdo nesta quinta-feira (26). Cerca de R$ 37 milhões injetados na economia paraibana.

Neste ano, o valor do Abono Natalino, pago aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanece o que também foi pago em 2019, de R$ 64. O pagamento estará disponível a partir do próximo dia 10 de dezembro. Para saber em que dia cada família pode fazer o saque, é necessário observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário.

O pagamento às famílias contempladas com o Abono é realizado de acordo com a terminação do Número de Identificação Social (NIS) de cada usuário, e ocorrerá em todos os 223 municípios paraibanos, através das agências, lotéricas e dos correspondentes bancários ligados à Caixa Econômica Federal.

Calendário do pagamento do Abono Natalino na Paraíba

>10/12 – NIS final 1

>11/12 – NIS final 2

>14/12 – NIS final 3

>15/12 – NIS final 4

>16/12 – NIS final 5

>17/12 – NIS final 6

>18/12 – NIS final 7

>21/12 – NIS final 8

>22/12 – NIS final 9

>23/12 – NIS final 0

Por G1 PB

Continue lendo

PARAÍBA

Paraíba confirma 363 novos casos e 7 óbitos por Covid-19 nas últimas 24h; total de mortes chega a 3.283 e 144.741 infectados

Publicado

em

A Paraíba registrou 363 novos casos de Covid-19 e 07 óbitos confirmados desde a última atualização, 04 deles nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde ao ClickPB nesta sexta-feira (27), 144.741 pessoas já contraíram a doença, 114.382 já se recuperaram e 3.283, infelizmente, faleceram. Até o momento, 458.340 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. 

  • Casos Confirmados: 144.741
  • Casos Descartados: 197.299
  • Óbitos confirmados: 3.283
  • Casos recuperados: 114.382

Ocupação

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 48%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 58%. Em Campina Grande estão ocupados 35% dos leitos de UTI adulto e no sertão 61% dos leitos de UTI para adultos.

Municípios

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 363, nos quais 10 municípios concentram 235 casos, o que representa 64,73% dos casos em toda a Paraíba. 

São eles: 

  • João Pessoa, com 89 novos casos, totalizando 36.640; 
  • Bayeux, com 44 novos casos, totalizando 2.544; 
  • Brejo do Cruz, com 18 novos casos, totalizando 675; 
  • Cabedelo, com 17 novos casos, totalizando 3.625; 
  • Conceição, com 15 novos casos, totalizando 747; 
  • Monteiro, com 12 novos casos, totalizando 1.137; 
  • Salgado de São Félix, com 12 novos casos, totalizando 387; 
  • Santana de Mangueira, com 11 novos casos, totalizando 59; 
  • Boqueirão, com 09 casos novos, totalizando 748; 
  • Lagoa Seca, com 08 novos casos, totalizando 757.  

* Dados oficiais preliminares (fonte: e-sus VE, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 27/11, sujeitos a alteração por parte dos municípios. 

Continuar Cuidando

Até o dia 26/11 foram entrevistados e testados 4.925 paraibanos, em residências distribuídas por 88 cidades.

Casos

Até hoje, 182 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 07 óbitos registrados nesta sexta ocorreram em hospitais públicos, em residentes de 06 municípios, entre 20 e 27 de novembro, quatro deles nas últimas 24 horas. Os pacientes tinham idade entre 37 e 70 anos, sendo seis deles menores de 65 anos. Hipertensão foi a comorbidade mais frequente. 

  • Homem, 64 anos, residente em São Mamede. Hipertenso. Início dos sintomas 14/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 27/11/2020. 
  • Mulher, 70 anos, residente em Bayeux. Hipertensa, cardiopata e obesa. Início dos sintomas 15/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/11/2020. 
  • Mulher, 61 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Cardiopata e tabagista. Início dos sintomas 11/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/11/2020. 
  • Homem, 55 anos, residente em João Pessoa. Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas 05/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/11/2020. 
  • Mulher, 37 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa, diabética, cardiopata e obesa. Início dos sintomas 10/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 22/11/2020. 
  • Mulher, 56 anos, residente em São José dos Ramos. Sem comorbidade. Início dos sintomas 07/10/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/11/2020. 
  • Homem, 51 anos, residente em Patos. Hipertenso. Início dos sintomas 16/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/11/2020.

 

ClickPB

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados