Connect with us

POLÍCIA

Latrocínio foi registrado em Algodão de Jandaíra/PB, no Agreste paraibano

Publicado

em

Um senhor conhecido por ‘Vavá de Coelho’ se preparava para se ir à feira de Barra de Santa Rosa, quando foi atacado por dois bandidos armados

Por volta das 4:20 da manhã desta quinta-feira (07), ocorreu um latrocínio (roubo seguido de morte), na cidade de Algodão de Jandaíra, município localizado no Agreste Paraibano.

Tudo ocorreu em na Rua José Vicente Ferreira de Lima, em Algodão de Jandaíra.

O comerciante Lourival José da Costa, de 64 anos, reagiu a um assalto e foi morto com um tiro de espingarda calibre “12” nas costas .

Já o genro dele, Josevandro dos Santos, de 27, acabou ferido com um tiro de revólver na perna.

Os dois foram socorridos para a UPA de Remígio, porém Lourival não resistiu e Josevandro foi transferido para o Trauma de Campina Grande.

COMO FOI

Costumeiramente todas as quintas-feiras “seu vavá”, como era conhecido José Vicente, acordava cedo e junto com o genro se dirigia para a “feira de bode” em Barra de Santa Rosa.

Nesta madrugada ele foi surpreendido com dois homens armados já com o genro dele sob a mira de armas.

Antes os ladrões chegaram a arrebentar um portão de ferro, nos fundos da casa, e em seguida quebraram a porta da cozinha. “Seu vavá” reagiu a ação dos bandidos e ouve luta corporal.

O comerciante foi morto e o genro dele saiu ferido.

Os ladrões teriam levado entre “2.000,00 e 3.000,00 reais”, porém a familiares não confirmaram isto.

Já é de longa data não existir policiais na cidade 24 horas, segundo moradores, na maioria das vezes eles passam um ou dois dias na cidade, isso quando não é apenas uma ronda realizada por patrulhas da cidade de Esperança. Já houve casos de bandidos passarem horas tentando arrombar a casa lotérica com a funcionária dentro e ninguém chegar para ajudar. Apesar da cidade existir um posto policial com tudo que é necessário para eles ficarem.

Setimaregional

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

PM prende suspeito de matar amante e enterrar corpo no quintal da avó em Sapé

Publicado

em

A Polícia Militar prendeu um jovem de 18 anos, que confessou ter assassinado a amante, uma mulher de 40 anos, e enterrado o corpo dela em uma cova rasa, em Sapé, na Zona da Mata paraibana. O crime aconteceu no domingo (29) e a prisão foi executada nesta quarta-feira (31).

O marido da vítima estranhou o desaparecimento da esposa e acionou a Polícia Militar. Em conjunto com a Polícia Civil, a PM chegou ao suspeito e ele confessou que matou a amante após terem uma discussão no domingo e enterrou o corpo dela no quintal da casa da avó dele.

Segundo informou a assessoria da Polícia Militar ao ClickPB, nesta quarta-feira, as equipes da 3ª Companhia do 7º Batalhão receberam a informação do desaparecimento da vítima e, nas buscas, encontraram o acusado, de 18 anos, em uma comunidade de Sapé.

Ele confessou o crime e revelou que o corpo da vítima estava enterrado no bairro Cuba de Cima, também em Sapé. O corpo foi encontrado no local indicado por ele, que ficava atrás da casa da avó do acusado.

O preso foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Sapé. Ele deve responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

ClickPB

Continue lendo

POLÍCIA

Homem é preso no Sertão da Paraíba após se masturbar próximo a uma mulher em fila de lotérica

Publicado

em

Um homem foi flagrado praticando importunação sexual contra uma jovem na fila de um correspondente bancário. O crime aconteceu no município de Sousa, no Sertão da Paraíba, nesta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher.

As primeiras informações são de que o homem teria se masturbado ao ponto de ejacular em direção à jovem. O homem fugiu, mas foi identificado nas imagens de câmera de segurança e preso, logo em seguida.

Ainda de acordo com as informações preliminares, o homem é natural de Vieirópolis, também no Sertão paraibano, e já tem passagem por roubo e porte de drogas no estado de São Paulo.

Importunação sexual é o ato obsceno praticado na presença de alguém sem o seu consentimento, com o objetivo de satisfazer a própria “lascívia ou a de terceiro”. A pena pode ser de 1 a 5 anos de prisão para quem for enquadrado nesse crime.

ClickPB

 

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados