Connect with us

EDUCAÇÃO

MEC divulga resultado do Enem 2014 por escola; veja a lista

Publicado

em

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou na manhã desta quarta-feira (5) as notas por escola da edição do ano passado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2014).

VEJA A LISTA COMPLETA
BAIXE A LISTA COMPLETA (.xls)

Os dados abrangem 15.640 escolas de todo o país. Nelas, 1.295.954 estudantes fizeram o Enem. A divulgação dos dados de 2014 marca o terceiro ano consecutivo em que o governo federal não divulga a média geral do Enem por escola, e apresenta apenas a média em cada uma das quatro provas objetivas e da prova de redação.

O objetivo é diminuir o impacto da comparação direta entre as instituições de ensino. Além do governo, especialistas em educação apontam que o Enem é um elemento, mas não pode ser critério único para definir a qualidade de uma escola. “Nós queremos dar os dados do Enem, mas mostrar que não são absolutos, podem ser interpretados de formas diferentes. O pai não pode só olhar o ranking puro do Enem ao matricular o filho na escola”, afirmou o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, em entrevista coletiva na manhã desta quinta.

Entre os 20 colégios mais bem posicionados, cinco estabelecimentos estão no estado de São Paulo. Tanto Minas Gerais quanto Rio de Janeiro têm quatro escolas. Ceará tem três, Piauí tem duas e Mato Grosso do Sul e Goiás têm uma escola cada. Estados do Norte e Sul do país não aparecem na lista do “top 20″.

Se considerado apenas o número de alunos, somente três escolas entre as 20 mais bem posicionadas têm mais que 90 alunos. A maioria concentra salas pequenas com entre 14 e 67 alunos. A estratégia revela a tendência de formação de turmas que concentram apenas alunos de melhor rendimento.

Janine afirmou que o requisito para a divulgação da nota é que a escola tenha pelo menos 10 estudantes e que pelo menos 50% de todos os alunos tenham participado do Enem. Mas outros indicadores foram divulgados para oferecer maior contextualização. “Poderia ser justo aumentar a barra de 50% para evitar que as escolas queiram só mostrar suas joias ou ocultar seus problemas. Apenas 30 recorreram após terem acesso ao ranking. Isso indica que o sistema está praticamente à prova de erros, mas ao mesmo tempo aceita correções”, afirmou ele.

Médias das provas objetivas
Segundo o cálculo aritmético feito pelo G1, com base nas notas das quatro provas objetivas (linguagens, matemática, ciências humanas e ciência da natureza), a escola com a média geral mais alta do Brasil no Enem 2014 foi o Colégio Objetivo Integrado, de São Paulo.

No Integrado, 42 dos 43 alunos prestaram o Enem. A escola já havia ocupado a mesma posição em 2013. Já outro estabelecimento da mesma rede, e que fica no mesmo endereço da escola com a maior nota do Brasil (o Objetivo Centro Interescolar Unidade Paulista), ficou na posição 608.

Veja as 20 escolas com as maiores médias nas PROVAS OBJETIVAS do Enem 2014
1º) Colégio Objetivo Integrado (São Paulo/SP) – privada – média 742,96
2º) Colégio Farias Brito – unidade central (Fortaleza/CE) – privada – média 737,88
3º) Colégio Olimpo Integral (Goiânia/GO) – privada – média 735,02
4º) Christus Colégio Pré-Universitário (Fortaleza/CE) – média 731,38
5º) Colégio Bernoulli – unidade Lourdes (Belo Horizonte/MG) – privada  – média 730,33
6º) Colégio Ari de Sá – unidade Major Facundo (Fortaleza/CE) – privada – média 725,09
7º) Colégio e Curso Ponto de Ensino unidade Tijuca (Rio de Janeiro/RJ) – privada – média 720,73
8º) Colégio Elite Vale do Aço (Ipatinga/MG) – privada  – média 719,81
9º) Coleguium (Belo Horizonte/MG) – privada – média 719,71
10º) Colégio Objetivo Integrado de Mogi das Cruzes (Mogi das Cruzes/SP) – privada – média 718,66
11º) Colégio Bionatus II (Campo Grande/MS) – privada – média 712,91
12º) Colégio Santo Antônio (Belo Horizonte/MG) – privada – média 711,95
13º) Colégio e Curso Ponto de Ensino (Niterói/RJ) – privada – média 711,36
14º) Colégio Vértice Unidade II (São Paulo/SP) – privada – média 710,99
15º) Colégio e Curso Ponto de Ensino unidade Vila da Penha (Rio de Janeiro/RJ) – privada – média 709,43
16º) Instituto Dom Barreto (Teresina/PI) – privada – média 705,26
17º) Colégio São Bento (Rio de Janeiro/RJ) – privada  – média 704,94
18º) SEB COC Unidade Álvares Cabral (Ribeirão Preto/SP) – privada – média 701,70
19º) Colégio Anglo Leonardo da Vinci (Carapicuíba/SP) – privada – média 701,11
20º) Colégio Lerote Ltda (Teresina/PI) – privada – média 700,86

Ao contrário da edição do ano passado, neste ano nenhuma escola do “top 20″ é pública (no Enem 2013, apenas uma, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa, o Coluni, se encaixava nesta categoria). Além disso, não há escolas das regiões Norte e Sul entre as 20 melhores. Um quarto das 20 escolas com notas mais altas estão em São Paulo, e só cinco colégios na lista ficam fora de capitais.

Em 2014, o colégio público com a méda mais alta nas provas objetivas foi o Instituto Federal do Espírito Santo (campus Vitória).

10 escolas PÚBLICAS com as maiores médias nas PROVAS OBJETIVAS do Enem 2014
1º) Ifes – Campus Vitória (Vitória/ES) – federal – média 700,30
2º) Colégio de Aplicação da UFV – Coluni (Viçosa/MG) – federal  – média 693,32
3º) Colégio Politécnico da UFSM (Santa Maria/RS) – federal – média 689,44
4º) Colégio de Aplicação do CE da UFPE (Recife/PE) – federal – média 674,65
5º) Colégio Militar de Belo Horizonte/MG) – federal – média 665,94
6º) Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Barbacena/MG) – federal – média 664,50
7º) Coltec – Colégio Técnico da UFMG (Belo Horizonte/MG) – federal – média 661,66
8º) Campus 1 – BH (Belo Horizonte/MG) – federal – média 658,67
9º) Centro de Educação Tecnológica de Minas Gerais – Cefet – campus Timóteo – federal – média 658,04
10º) Etec de São Paulo (São Paulo/SP) – estadual – média 657,59

Novo indicador: permanência na escola
Em busca de relativizar a formação de um ranking, o Inep diz que neste ano foi incluído o indicador de permanência na escola. Ele mostra se o estudante cursou total ou parcialmente o ensino médio no mesmo local.

“Essa informação é importante para que a sociedade conheça quais são as escolas que realmente ajudam seus alunos a melhorarem, que oferecem educação de qualidade durante todo o ensino médio, e quais são aquelas que, simplesmente, selecionam alguns para cursarem apenas o 3º ano”, disse o presidente do Inep, Chico Soares.

O Inep diz que o sistema de consulta permitirá ainda ver as taxas de rendimento (aprovação, reprovação e abandono) verificadas no Censo Escolar da Educação Básica, além do nível socioeconômico (INSE) e a formação docente.

“Reunir as escolas em um único grupo para qualquer tipo de análise é uma opção muito limitada, que gera sínteses equivocadas”, afirmou o presidente do Inep.

“As escolas de ensino médio brasileiras formam um conjunto muito heterogêneo, principalmente em relação às características socioeconômicas de seus estudantes e esses fatores precisam ser levados em consideração”, completou Chico Soares.

Os resultados de 2014 foram divulgados somente para as escolas em 9 de julho. Os dirigentes escolares tiveram prazo de dez dias para entrar com recurso no Inep. De acordo com o Inep, nesta edição 30 escolas entraram com recurso, sendo que 11 delas tiveram os pedidos deferidos.

Os dados são calculados apenas para escolas que tenham matriculados, no mínimo, dez estudantes da 3ª e/ou 4ª série do ensino médio regular seriado e 50% de estudantes destas mesmas séries participando do Enem.

Veja 10 escolas com as maiores médias na REDAÇÃO do Enem 2014
1º) Colégio São Bento (Rio de Janeiro/RJ) – privada  – média 886,56
2º) Colégio Bionatus II (Campo Grande/MS) – privada – média 870,45
3º) CEMP Ensino Médio Ltda (Rio de Janeiro/RJ) – privada – média 855,00
4º) Colégio Cruzeiro unidade Centro (Rio de Janeiro/RJ) – privada – 851,98
5º) Colégio Lerote Ltda (Teresina/PI) – privada – média 844,62
6º) Colégio de Aplicação da UFPE (Recife/PE) – federal – média 843,85
7º) Colégio de Aplicação do Recife – FCAP UPE (Recife/PE) – federal – média 843,33
8º) Christus Colégio Pré-Universitário (Fortaleza/CE) – média 838,62
9º) Colégio Olimpo Integral (Goiânia/GO) – privada – média 837,78
10º) Centro Educacional Frei Serafico (São João Del Rei/MG) – privada – média 836,30

Continue lendo

EDUCAÇÃO

MEC publica relação de aprovados na segunda chamada do Prouni

Publicado

em

O Ministério da Educação publica hoje (8) a relação de candidatos aprovados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni) de 2021. O prazo para que os selecionados comprovem as informações que foram prestadas na inscrição encerrará no dia 24 de fevereiro.

A lista com o nome dos selecionados para o primeiro processo seletivo de 2021, bem como o cronograma do programa, pode ser acessada por meio do site do Prouni.

Neste ano, o programa oferece bolsas para 13.117 cursos em 1.031 instituições de ensino, localizadas em todos os estados e no Distrito Federal. Mais de 162 mil bolsas estão sendo ofertadas nesta edição do Prouni. Desse total, 52.839 são para cursos na modalidade de educação à distância.

Critérios

Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa (R$ 3.300).

É necessário também que o interessado tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, desde que na condição de bolsista integral. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa, e, nesse caso não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

É preciso ainda que o candidato tenha feito a edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não tenha tirado zero na redação.

Excepcionalmente neste ano, os interessados serão selecionados de acordo com as notas do Enem de 2019, uma vez que as provas do Enem 2020 foram adiadas em razão da pandemia da covid-19 e apenas o primeiro dia de provas foi realizado.

Continue lendo

EDUCAÇÃO

Govenador anuncia ampliação de mais 73 escolas integrais e modelo de ensino chegará a todos os 223 municípios da Paraíba

Publicado

em

A Rede Estadual de Ensino contará com mais 73 Escolas Cidadãs Integrais em 2021. Com a ampliação, 72 novos municípios terão o modelo de ensino, com 15.150 novas vagas. Assim, todos os 223 municípios do território paraibano serão contemplados com Escolas Cidadãs Integrais. O anuncio foi feito pelo governador João Azevêdo, nesta segunda-feira (25), no programa ‘Conversa com o Governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara,

A pré-matrícula nas escolas com novo modelo já estará disponível a partir das 17h de hoje, por meio de formulário no site aqui

Na expansão, das 73 novas escolas, 25 serão técnicas, ou seja, oferecerão cursos técnicos integrados ao Ensino Médio, com novos cursos técnicos implantados na Paraíba nas áreas de Gestão e Negócios; Produção Cultural e Design; Recursos Naturais; Produção Industrial e Controle e Processos Industriais.

Assim, a Rede passará a ter 302 escolas integrais, das quais 124 oferecem cursos técnicos. Com as novas escolas, a Rede Estadual de Ensino vai ofertar um total de 74.569 vagas para alunos em tempo integral na Paraíba neste ano.

Assim, a Rede passará a ter 302 escolas integrais, das quais 124 oferecem cursos técnicos. Com as novas escolas, a Rede Estadual de Ensino vai ofertar um total de 74.569 vagas para alunos em tempo integral na Paraíba neste ano.

“Nós estamos atingindo a meta de ter pelo menos uma Escola Cidadã Integral em cada município da Paraíba em 2021, antecipando em um ano essa ação. Isso é muito importante porque essas escolas têm dado um retorno muito grande na qualidade de ensino, no envolvimento dos alunos e na possibilidade de gerar novas alternativas”, comentou o governador João Azevêdo.

Para o secretário de Estado da Educação, Cláudio Furtado, “alcançar todos os municípios paraibanos com oferta de ensino em tempo integral era uma promessa a ser cumprida porque sabemos a diferença que esta modalidade de ensino faz na vida dos estudantes, incluindo as escolas que passam a ofertar cursos técnicos integrados ao ensino médio. Estamos comprometidos com o futuro dos nossos jovens e com as oportunidades que um ensino público de qualidade pode gerar”.

A gerente de Ensino Médio, Léia Gonçalo, explica que, “a expansão mostra que estamos conseguindo oferecer o acesso à educação diferenciada e com mais oportunidades sempre visando à realização do projeto de vida a todos os jovens paraibanos. Esse é um sonho que agora se torna realidade exatamente quando o modelo completa 5 anos no estado”.

O Modelo – O Programa Escola Cidadã Integral é um novo modelo de escola pública que tem a proposta de organização e funcionamento em tempo único (integral). É uma política pública e está inserida no Plano Nacional de Educação, de acordo com a meta 6: “Oferecer educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica” e também no Plano Estadual de Educação.

Essas escolas são organizadas com salas temáticas, laboratórios de informática, ciências e outros espaços de vivências, onde os jovens podem transitar, a partir do seu projeto de vida, em suas competências cognitivas e socioemocionais, de forma a desenvolver as suas potencialidades.

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados