Connect with us

PARAÍBA

Michel Temer recebe Ricardo Coutinho nesta quarta-feira

Publicado

em

O governador Ricardo Coutinho (PSB) será recebido nesta quarta-feira (16), ao meio dia, pelo presidente da República, Michel Temer (PMDB), no Palácio do Planalto, para tratar de assuntos de interesse do Estado.

No primeiro encontro oficial com o chefe da nação, o socialista pretende tratar de questões hídricas, da capacidade de financiamento do Estado e da possibilidade de ampliação das parcerias e convênios entre a União e a Paraíba.

Ricardo Coutinho confirmou que irá acompanhando apenas do senador Raimundo Lira (PMDB), que atuou como interlocutor da audiência junto ao presidente. A sugestão do deputado federal Benjamin Maranhão (SD), coordenador da bancada federal, para que o governador fosse acompanhado por todos integrantes da bancada não foi aceita pelo chefe do Executivo estadual.

Em entrevista concedida na segunda-feira ao seu programa semanal  de rádio, ele descartou a presença da bancada federal neste primeiro encontro com o presidente.

Durante a entrevista, o governador disse que sempre defendeu a unidade, na Paraíba, mas criticou a ausência de ações e a hipocrisia de alguns parlamentares. “Se tem uma coisa que eu não sou é hipócrita”, afirmou.

Ricardo disse ainda que ficava triste quando via o Orçamento Geral da União sem  emendas para o estado. “Você, para construir as coisas, tem que demonstrar isso na prática, e não simplesmente achar que vai bater uma foto numa determinada reunião e que essa foto vai por si só servir para alguma coisa”, declarou o governador.

Também estão na pauta desta primeira audiência com Temer, o repasse de recursos para viabilização de obras e projetos na Paraíba, dentre eles o Hospital de Oncologia de Patos, os equipamentos do Hospital Metropolitano de Santa Rita, os financiamentos para o Estado, entre outras questões. “Eu quero olhar para o presidente da República e dizer que a Paraíba faz o dever de casa”, adiantou.

Nas últimas semanas, a equipe econômica do governador expôs dados que demonstraram que o Estado tem tido cortes orçamentários. A reunião com o presidente deveria ter acontecido no início do mês.

Correio da Paraíba

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Dias difíceis: número de internações diárias passa de 70 na Paraíba e é maior do que início da pandemia

Publicado

em

Em vários estados do Brasil, incluindo a Paraíba, têm passado por dias difíceis em relação à pandemia da Covid-19. Somente na Paraíba, a quantidade de internações diárias passou das 70 – número que tem chamado a atenção das autoridades, pois nos dias considerados piores da pandemia em maio e junho, o número chegava a 55.

“Estamos atravessando momentos muito difíceis e principalmente nesse fim de semana: sexta, sábado e domingo. Nós pudemos assistir dias repetidos de mais de 70 pessoas precisando internação no Estado. Nos piores dias, de maio, junho do ano passado isso nunca passou de 53, 55 pessoas por dia. Isso mostra o momento que estamos vivendo”, afirmou, o secretário Executivo de Gestão de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, como o ClickPB acompanhou. 

Ainda de acordo com o secretário são mais de 964 leitos ativos em todo o estado, sendo 418 somente na Região Metropolitana de João Pessoa. O gestor apontou que são 100 leitos a mais de UTI na Região Metropolitana de João Pessoa que no início do ano passado. No entanto, mesmo assim o volume de internações é maior e crescido muito mais rápido. 

 
 

Continue lendo

PARAÍBA

Diante da inércia de Bolsonaro, Pazuello quer que Congresso assuma combate à Covid-19, diz jornal

Publicado

em

Diante da inércia de Jair Bolsonaro (Sem Partido), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, trabalha nos bastidores junto a governadores para que os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), assumam a liderança no combate à Covid-19.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o acordo de Pazuello com governadores e os parlamentares tem sido feito nos bastidores e “com cuidado para não provocar a ira do presidente”.

Nesta segunda-feira (8), o ministro se encontra com Wellington Dias (PT), do Piauí, que lidera o Fórum Nacional de governadores, na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para conversas sobre a distribuição da vacina. A reunião também servirá para colocar em marcha o plano para isolar Bolsonaro em questões de saúde relacionadas à pandemia.

As tratativas visam evitar o desgaste dos governadores, que têm sido alvo de ataques constantes do presidente.

O objetivo é que o grupo criado por Lira com governadores na semana passada concentre as principais ações para o combate ao coronavírus em temas como fabricação e compra de vacinas, leitos de UTI, equipamentos suficientes para hospitais, e medidas de restrição para frear a transmissão.

Além de parlamentares e governadores, o grupo pretende colocar representantes do judiciário, secretários de saúde e especialistas.

Dessa forma, Pazuello também tiraria de si a responsabilidade pelo aumento das mortes pela Covid-19 na segunda onda da pandemia.

Fonte: Revista Fórum

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados