Connect with us

PARAÍBA

‘Operação Andaime’ do MPPB prende empresário por fraude em licitação

Publicado

em

A segunda fase da ‘Operação Andaime’ na Região do Alto Sertão paraibano foi deflagrada nas primeiras horas desta quarta-feira (16) pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). A força-tarefa, também constituída pelo Ministério Público Federal (MPF), a Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União (CGU), cumpre dois mandados de prisão preventiva, duas conduções coercitivas e cinco mandados de busca e apreensão na cidade de Cajazeiras.

São alvo das prisões preventivas o empresário Mário Messias Filho, conhecido por ‘Marinho’, e o construtor José Hélio Farias. O objetivo das prisões é garantir a ordem pública, a ordem econômica e a instrução processual penal, além de serem decorrentes de descumprimento das medidas cautelares anteriormente aplicadas. Mário Messias e Hélio Farias já haviam sido presos preventivamente na primeira fase da ‘Operação Andaime’, ocorrida em 26 de junho deste ano.

Os alvos das conduções coercitivas são a secretária Isabela Alves Soares e o motorista Jorge Murilo Lucena Messias. As medidas são consideradas imprescindíveis às investigações em curso desenvolvidas pela força-tarefa. Já os cinco mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas residências de Mário Messias Filho, José Hélio Farias, Jorge Murilo Lucena Messias e nas empresas Limcol e Marinho Comércio e Representações, todas localizados em Cajazeiras.

Em junho de 2015, em ação conjunta com o MPF, CGU e PF, foi deflagrada a ‘Operação Andaime’ para desarticular quadrilha especializada em fraudar licitações em obras e serviços de engenharia executados por 16 prefeituras do Alto Sertão da Paraíba. Estima-se em R$ 18.337.000,00 o montante de verbas federais alcançadas pelos criminosos. Nos meses seguintes, o MPF ofereceu três denúncias que totalizaram até o momento 223 delitos praticados, atingindo os municípios de Joca Claudino, Bernardino Batista e Cajazeiras. Até o momento foram feitas 49 acusações contra 39 pessoas. Há acusados citados em mais de uma denúncia.

ASCOM/MPPB

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

MPF pede explicações da Prefeitura de São João do Tigre por ‘show da vitória’ e notifica banda Cavaleiros do Forró

Publicado

em

Após a realização de um show em plena pandemia para comemoração da vitória doprefeito eleito Márcio Leite (Republicanos) no município de São João do Tigre, no Cariri paraibano, o Ministério Público Federal (MPF) pediu explicações do atual prefeito da cidade, Célio Barbosa, sobre o evento. Além disso, notificou a banda Cavaleiros do Forró por ter feito a apresentação.

Um ofício foi encaminhado na manhã desta segunda-feira (23) pela Procuradoria da República no município de Monteiro, cobrando explicações da gestão municipal sobre o evento e concedeu 10 dias para apresentar a origem da verba que custeou o evento. O MPF quer saber de onde partiram os recursos e se foi com verba pública.

O evento, como foi antecipado pelo ClickPB, aconteceu durante o sábado (21), em uma praça pública. O show estava marcado para a festa da vitória do prefeito eleito Márcio Leite (Republicanos). Em suas redes sociais, o político usou para divulgar a comemoração e convidando a população. A cidade ainda está na bandeira amarela, o que não permite realização desse tipo de evento.

Confira o documento encaminhado ao prefeito 

Documento que notifica a banda Cavaleiros do Forró

Confira o show no sábado:

ClickPB

 
 

 

Continue lendo

PARAÍBA

Paraíba registra aumento de casos de Covid-19 e secretário atribui aglomerações em eventos políticos, relaxamento de cuidados e ‘festinhas familiares’

Publicado

em

A Paraíba tem registrado um aumento no número de casos do novo coronavírus, principalmente na Região Metropolitana de João Pessoa, segundo informou o secretário de Estado da Paraíba (SES-PB), Geraldo Medeiros. Ele atribuiu o crescimento dos dados às aglomerações promovidas em eventos políticos, relaxamento de cuidados da por parte da população e realização de ‘festinhas familiares’. 

“Está havendo ascensão no número de casos em todo o estado, principalmente na Grande João Pessoa em decorrência das convenções partidárias, processo sucessório e do relaxamento da população como um todo”, afirmou ao ClickPB, destacando que as pessoas têm se descuidado quanto ao distanciamento social, ao uso de máscara em ambiente público e em ambientes fechados.

Além disso, Geraldo Medeiros analisou que o aumento nos casos da covid-19 também está relacionado à realização de eventos públicos, com grande número de pessoas, em bares e restaurantes, em boates e “também dentro de casa com festinhas familiares, com 30, 40 pessoas, aglomerando e se contaminando”. 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

MAIS LIDAS DE HOJE

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados