Connect with us

MUNDO

Os urubus podem estar sumindo – e isso não é uma boa notícia

Publicado

em

A notícia obviamente não está causando tanta comoção como quando o assunto são pandas, baleias ou micos-leões.

Mas é grave: os urubus estão desaparecendo. Das 22 espécies dessa lúgubre ave, 4 estão quase ameaçadas de extinção, 3 estão ameaçadas e 9, em situação crítica.

É o grupo mais ameaçado de desaparecer entre todas as aves do mundo.

A situação vinha intrigando os biólogos, porque a maioria das aves que comem carniça, como corvos, cegonhas e gaivotas, estão indo muito bem obrigado: sua população está crescendo, em parte graças aos desequilíbrios causados pela humanidade em outras populações animais.

Foi com isso em mente que um time de pesquisadores da Universidade de Utah, nos EUA, resolveu fazer um grande estudo para entender as razões da crise entre os urubus.

O que eles descobriram é que os “carniceiros opcionais” estão se dando bem, mas os “carniceiros obrigatórios” não.

Corvos, cegonhas e gaivotas são onívoros com uma dieta diversa: até gostam de um cadáver, mas comem de tudo. Já os urubus não têm opção: sem um mortinho, passam fome.

Justamente por isso, estão ingerindo doses extremamente altas de medicamentos e venenos dados por humanos a outros animais.

O maior problema parece ser a droga veterinária diclofenac, um anti-inflamatório bovino que causa sérios problemas hepáticos em aves, quando elas comem as vacas contaminadas.

Mas, além disso, há urubus morrendo por comer hienas e leões envenenados por criadores de gado, e por intoxicação por inseticidas, raticidas e chumbo de munição.

Os pesquisadores descobriram que, em 2007, uma única carcaça envenenada de elefante matou pelo menos 600 aves carniceiras de uma vez, na Namíbia.

Mas e daí? Quem se importa?

Segundo os pesquisadores, é melhor nos preocuparmos. A redução brusca na população de urubus está levando a uma explosão populacional de outros animais que curtem lambiscar uma carcacinha, como ratos e cães selvagens.

Ao contrário dos urubus, essas espécies não vêm equipadas com estômagos especializados em matar micróbios letais: por isso, elas transmitem doenças.

O fim dos urubus fatalmente levaria a pragas e epidemias, além de piorar muito o cheiro do mundo.

Os pesquisadores de Utah concluem que o problema poderia ser resolvido facilmente: bastaria banir o comércio de certas substâncias perigosas aos urubus.

Difícil é convencer governos e ambientalistas a se mobilizarem para salvar uma ave tão impopular.

Exame

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MUNDO

Objeto brilhante misterioso é encontrado em deserto dos Estados Unidos

Publicado

em

Funcionários do Departamento de Segurança Pública de Utah, EUA, encontraram um misterioso monólito metálico brilhante no meio do deserto, enquanto ajudavam funcionários da Divisão de Recursos de Vida Silvestre na contagem de carneiros selvagens em uma área remota da região.

Após uma inspeção mais próxima, os funcionários deram conta de que se tratava de um monólito de metal que havia sido instalado em uma área isolada entre as rochas avermelhadas.

De acordo com o piloto Bret Hutchings, assim que o objeto foi avistado, eles retornaram para observar a misteriosa estrutura.

Posteriormente, as autoridades publicaram fotografias e vídeos de seu pessoal admirando o objeto, cujas dimensões podem chegar a 3,6 metros de altura.

O departamento mencionou em um comunicado que a localização do monólito não seria revelada, pois se encontra em uma área “muito remota” e temem que as pessoas possam ficar em perigo caso tentem acessar o local por conta própria.

Hutchings adicionou que todos pensaram que a estrutura era algo que a NASA haveria colocado no local. Ao se aproximarem, eles notaram que o monólito aparentemente não possuía nenhum propósito e consideram que possa ter sido criado por algum artista.

A instituição alertou aos cidadãos que “é ilegal instalar estruturas ou obras de arte sem autorização em terrenos públicos administrados pelo governo federal”.

A instituição alertou aos cidadãos que “é ilegal instalar estruturas ou obras de arte sem autorização em terrenos públicos administrados pelo governo federal”.

Brasil 247

 

 

Continue lendo

MUNDO

Vacina Sputnik tem 95% de eficácia e será mais barata que as americanas e europeias

Publicado

em

A Rússia anunciou esta terça-feira (24) que a sua vacina Sputnik V contra o coronavírus tem uma eficácia de 95%, segundo resultados preliminares. O país fez referência ao imunizante desenvolvida pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya em Moscovo. 

De acordo com a agência Reuters, governo russo informou que vai cobrar menos por sua vacina Sputnik V, contra a Covid-19, do que suas rivais e Moscou pretende produzir mais de 1 bilhão de doses dentro e fora do país no próximo ano.

Moscou tem sido criticada por cientistas ocidentais que acusam a Rússia de buscar atalhos em um esforço para acelerar a vacina Sputnik V, o que a Rússia nega.

Estabelecer um preço menor do que o de rivais pode ajudar a Rússia a obter uma parcela do mercado.

No Brasil, o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, afirmou que o cronograma estimado pela fundação prevê a produção de 130 milhões.

Brasil 247

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados