Connect with us

MUNDO

Pela primeira vez na história, Papa recebe grupo gay no Vaticano

Publicado

em

O Papa Francisco demonstrou essa semana, mais uma vez, que procura ser um líder religioso com uma postura distinta de seus antecessores, sinalizando uma abertura para a igreja católica. Nesta quarta-feira (18), o pontífice recebeu, pela primeira vez, um grupo de 50 católicos homossexuais no Vaticano para uma audiência e, na sequência, uma cerimônia.

Os jovens católicos homossexuais são norte-americanos e fazem parte da New Ways Ministry, entidade que prega a diversidade e direitos homossexuais no catolicismo.

O Vaticano não divulgou o conteúdo da audiência, mas as informações são de que o convite teria partido do próprio pPapa.

Apesar do encontro ser confidencial, essa não é a primeira vez que o religioso procura abrir diálogo com grupos historicamente excluídos pela igreja católica. Em janeiro deste ano, Francisco recebeu no Vaticano transexual Diego Neria Lejarraga, de 48 anos, junto com sua namorada.

Foto: Tânia Rêgo/ABr

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MUNDO

Jornal francês diz que Bolsonaro colocou pandemia “fora do controle” e compara Brasil a acidente nuclear

Publicado

em

O jornal francês Libération disse que a pandemia no Brasil está “fora do controle” com 4 mil mortes por dia, “hospitais à beira do colapso” e “o maior número de mortes no mundo nesta semana, três vezes mais do que nos Estados Unidos”. O artigo também comparou o Brasil, com suas mutações do novo coronavírus que poderiam resistir às vacinas, a “um acidente nuclear causando reações descontroladas”.

Ainda, o jornal lembrou que as vacinas “são inacessíveis para a população em geral”.

Segundo o artigo do Libération, “atrás da catastófre nacional no Brasil, tem um homem, seu presidente eleito Jair Bolsonaro, personificação extrema do populismo de direita”. O jornal francês lembrou que Bolsonaro insistiu a minimizar a pandemia da Covid-19, “ridicularizar portadores de máscaras e duvidar da urgência da vacinação”.

Por isso, destacou que “358 mil mortes mais tarde, já é tarde demais: o Brasil tornou-se um pária mundial, percebido como uma usina gigantesca de variantes desconhecidas”. Bolsonaro é um “irresponsável”, diz um dos mais importantes jornais franceses.

Na semana passada, o jornal francês Le Monde denunciou a farsa jurídica da Lava Jato e Sergio Moro para condenar o ex-presidente Lula sem provas e tirá-lo das eleições presidenciais de 2018, permitindo a vitória de Bolsonaro. Moro foi ministro do atual governo genocida.

Brasil 247

 

Continue lendo

MUNDO

Jornal português explica por que o Brasil é o pior país do mundo na pandemia: Bolsonaro

Publicado

em

Jair Bolsonaro é o responsável direto pelo aumento dos casos de mortes relacionados à Covid-19 no Brasil, aponta o jornal Diário de Notícias, um dos maiores de Portugal. “De quem é a culpa? Depois de recusar comprar vacinas, além de criticá-las, de promover tratamentos ineficazes e de rejeitar isolamento e máscaras, os especialistas apontam o dedo ao presidente Jair Bolsonaro, cujo governo vai começar a responder politicamente pela tragédia em Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) por omissão no combate à doença”, destaca o periódico. 

A reportagem, assinada pelo jornalista João Almeida Moreira, ressalta que “um estudo realizado pelo Centro de Pesquisas e Estudos de Direito Sanitário da Faculdade de Saúde Pública da USP e pela organização não-governamental Conectas Direitos Humanos descarta a tese da “incompetência” de Bolsonaro e aponta que o presidente promoveu a propagação do novo coronavírus no Brasil “com empenho e eficiência”’ sob a alegação da necessidade de “retomar a atividade económica o mais rapidamente possível e a qualquer custo”. 

Ainda segundo o jornal, o Brasil ocupa a última classificação em um ranking de 98 países no combate à pandemia, elaborado pelo centro de debates do Lowy Institute, de Sidney, na Austrália. Além disso, o Diário de Notícias também destaca que uma pesquisa do Datafolha, realizada em março, apontou que 43% dos brasileiros consideram Bolsonaro o principal responsável pela crise sanitária. 

“Com este pano de fundo, Luiz Roberto Barroso, juiz do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o Senado abrisse uma CPI para investigar a ação – ou omissão – do governo no combate à doença, com base num pedido nesse sentido de 31 parlamentares (mais quatro do que o mínimo de 27 exigido) de 15 de janeiro”, diz um outro trecho da reportagem. 

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados