Connect with us

PARAÍBA

PF deflagra operação para investigar fraude de R$ 80 milhões no Incra da PB

Publicado

em

A Polícia Federal, a Controladoria-Geral da União e o Ministério Público Federal deflagraram, na manhã desta terça-feira (10), a Operação Terra Arrasada, que tem por objetivo cumprir 11 mandados de busca e apreensão e dois afastamentos de cargos públicos, tudo expedido pela 16ª Vara da Justiça Federal da Paraíba.

A ação visa desarticular esquema de irregularidades e desvios na aplicação de verbas públicas federais em contratos de Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária – ATES, geridos pela Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) na Paraíba.

As investigações tiveram início no ano de 2014, a partir de ação de fiscalização da CGU, e prosseguiram na Polícia Federal, revelando possíveis fraudes que superam o montante de R$ 80.000.000,00 (oitenta milhões de reais).

A ATES é executada em parceria com instituições públicas, privadas (associações e cooperativas), entidades de representação dos trabalhadores rurais e organizações não governamentais (ONGs) ligadas à Reforma Agrária.

Segundo a PF, nas investigações, descobriram-se montagem nos Processos de Chamadas Públicas; participação de servidores e seus parentes na execução dos projetos; pagamentos por serviços não prestados; e manipulação de documentos com intuito de ludibriar irregularidades detectadas em fiscalização da CGU.

A ação envolve aproximadamente 60 policiais federais e 09 auditores da CGU e abrange os estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Os envolvidos no esquema deverão responder pelos crimes de fraude licitatória (art. 90 da Lei 8.666/93 – Pena de 02 a 04 anos de detenção), peculato (art. 312 do Código Penal – Pena de 02 a 12 anos de reclusão), estelionato (art. 171, §º3, do Código Penal – Pena de 01 ano e quatro meses a 06 anos e oito meses de reclusão) e associação criminosa (art. 288 do Código Penal – Pena de 01 a 3 anos de reclusão).

Será concedida entrevista coletiva sobre o caso na sede da superintendência da Polícia Federal em Cabedelo (PB), no final da manhã desta terça-feira.

MaisPB

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Empresário José Carlos, dono do Grupo São Braz e da Rede Paraíba de Comunicação, morre vítima de covid-19

Publicado

em

Faleceu nesta sexta-feira (05) em decorrência da Covid-19 o empresário paraibano José Carlos da Silva Júnior, dono do Sistema Paraíba de Comunicação e do Grupo São Braz. Ele estava internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, desde o dia 18 de fevereiro após testar positivo para a covid-19 e acabou não resistindo a uma parada cardiorrespiratória. De acordo com informações obtidas pelo ClickPB, inicialmente José Carlos não manifestou sintomas do novo coronavírus, mas foi internado mesmo assim como forma de prevenção, já que possuía comorbidades e em razão da idade avançada.

José Carlos tinha 93 anos de idade e já ocupou o cargo de senador da Paraíba entre os anos de setembro de 1996 e janeiro de 1997 e de junho a novembro de 1999, quando suplente de Ronaldo Cunha Lima. Ele também foi vice-governador da Paraíba de 1983 a 1986, durante a gestão de Wilson Braga. Wilson Braga também faleceu vítima de covid-19 no mês de maio de 2020.

Natural de Campina Grande, José Carlos era casado com Virgília Henriques de Oliveira Carlos, que faleceu em 2015 aos 89 anos de idade. Ele deixa três filhos: Ricardo Carlos, Eduardo Carlos e Eliane Freire.

Ainda no início da pandemia de covid-19, José Carlos perdeu um neto vítima da doença. Mateus Carlos tinha 34 anos de idade e faleceu no dia 30 de março de 2020, quando estava internado no Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa. Mateus foi um dos primeiros paraibanos a falecer em decorrência do novo coronavírus.

O empresário Eduardo Carlos, pai de Mateus e filho de José Carlos, permanece internado em São Paulo, no Hospital Sírio Libanês se tratando da covid-19. Ele foi internado pouco após o seu pai. 

Continue lendo

PARAÍBA

Com chegada de novas remessas da vacina contra a Covid-19, idosos de 70 a 80 anos na Paraíba serão imunizados até março

Publicado

em

Com a chegada de novas remessas da vacina contra a Covid-19, nesta quarta-feira (3) na Paraíba, a imunização de idosos de 70 a 80 anos na Paraíba será efetivada. A estimativa, segundo o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, em entrevista ao ClickPB, é de que toda a população nessa faixa etária seja imunizada durante todo o mês de março, além dos profissionais de Saúde da linha de frente de combate ao coronavírus. Atualmente estão recebendo as doses os idosos com mais de 75 anos.

De acordo com ele, com a continuidade do envio das remessas das doses de vacinas, no cronograma previsto no Plano Nacional do Ministério da Saúde, conforme forem chegando novas remessas o público alvo será ampliado, sendo assim, a próxima faixa etária será de idosos entre 60 e 69 anos.

Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta quarta-feira (3), a Paraíba já passa de 224.287 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, com 4.588 mortes confirmadas. São 1.118 novos casos e mais 30 mortes na última atualização. Todos os 223 municípios paraibanos registraram casos da doença e 206 cidades registraram óbitos.

ClickPB

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados