Connect with us

POLÍCIA

PRF flagra crimes ambientais na PB e RN; 75 detidos e 1,5 mil animais apreendidos

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) concluiu na tarde desta quarta-feira (20), a Operação Temática de Combate à Crimes Ambientais (Otecca), que teve a duração de duas semanas e abrangeu os estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. Ao todo, 75 pessoas foram detidas e 1.578 animais apreendidos, sendo 1.315 mortos e 263 vivos.

Durante a operação ainda foram apreendidas 46,1 m³ de madeira; 4,8 toneladas de pescado; três armas de fogo; 108 munições; 61,5 toneladas de minérios; 8 m³ de carvão; e três veículos roubados recuperados.

A operação foi realizada pela PRF em parceria com o Ibama, Batalhão de Polícia Ambiental e a Sudema. O alvo foram os crimes que ferem a legislação ambiental, a exemplo da extração de minérios, madeira ou criação de animais sem autorização do órgão competente; maus-tratos de animais; transporte de produtos químicos com risco de contaminação ao meio ambiente; despejo de resíduos em mananciais, entre outros.

A operação planejada pela PRF foi dividida em duas fases. A primeira teve início na semana passada no estado do Rio Grande do Norte. Já a segunda foi desencadeada na Paraíba. O diferencial destas ações foi a participação de órgãos parceiros, que proporcionaram muito mais eficiência e celeridade nas ações, otimizando os resultados. Os parceiros foram o IBAMA, Ministério Público Estadual da Paraíba, Batalhão de Policiamento Ambiental da PMPB e Sudema/PB.

Um dos casos mais curiosos foi registrado na cidade de Patos, Sertão paraibano, onde um homem, que se apresentou como sargento da Polícia Militar da Paraíba, foi preso em sua casa com mais de 1.200 aves mortas, sete tatus peba, além de uma ave silvestre viva, que não tinha a autorização do Ibama para criá-la. Os agentes da PRF descobriram que ele comercializava estes animais para o consumo humano.

Do WSCOM Online

Continue lendo

POLÍCIA

PM prende suspeito de matar amante e enterrar corpo no quintal da avó em Sapé

Publicado

em

A Polícia Militar prendeu um jovem de 18 anos, que confessou ter assassinado a amante, uma mulher de 40 anos, e enterrado o corpo dela em uma cova rasa, em Sapé, na Zona da Mata paraibana. O crime aconteceu no domingo (29) e a prisão foi executada nesta quarta-feira (31).

O marido da vítima estranhou o desaparecimento da esposa e acionou a Polícia Militar. Em conjunto com a Polícia Civil, a PM chegou ao suspeito e ele confessou que matou a amante após terem uma discussão no domingo e enterrou o corpo dela no quintal da casa da avó dele.

Segundo informou a assessoria da Polícia Militar ao ClickPB, nesta quarta-feira, as equipes da 3ª Companhia do 7º Batalhão receberam a informação do desaparecimento da vítima e, nas buscas, encontraram o acusado, de 18 anos, em uma comunidade de Sapé.

Ele confessou o crime e revelou que o corpo da vítima estava enterrado no bairro Cuba de Cima, também em Sapé. O corpo foi encontrado no local indicado por ele, que ficava atrás da casa da avó do acusado.

O preso foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Sapé. Ele deve responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

ClickPB

Continue lendo

POLÍCIA

Homem é preso no Sertão da Paraíba após se masturbar próximo a uma mulher em fila de lotérica

Publicado

em

Um homem foi flagrado praticando importunação sexual contra uma jovem na fila de um correspondente bancário. O crime aconteceu no município de Sousa, no Sertão da Paraíba, nesta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher.

As primeiras informações são de que o homem teria se masturbado ao ponto de ejacular em direção à jovem. O homem fugiu, mas foi identificado nas imagens de câmera de segurança e preso, logo em seguida.

Ainda de acordo com as informações preliminares, o homem é natural de Vieirópolis, também no Sertão paraibano, e já tem passagem por roubo e porte de drogas no estado de São Paulo.

Importunação sexual é o ato obsceno praticado na presença de alguém sem o seu consentimento, com o objetivo de satisfazer a própria “lascívia ou a de terceiro”. A pena pode ser de 1 a 5 anos de prisão para quem for enquadrado nesse crime.

ClickPB

 

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados