Connect with us

PARAÍBA

PT da Paraíba conclama sociedade para se mobilizar contra a “Anistia ao Caixa 2”

Publicado

em

Na noite de ontem, segunda-feira, 28, a Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores da Paraíba esteve reunida para avaliação da conjuntura estadual e nacional e como resultado foi aprovada uma Resolução que trata de diversos temas, entre eles, a tentativa de aprovação da “Anistia ao Caixa 2” que acontece no Congresso Nacional.

De acordo com a Resolução, o PT da Paraíba “conclama parlamentares, dirigentes, filiados, simpatizantes e a sociedade em geral, a reagir a toda e qualquer manobra de anistia à prática de Caixa 2 debatida no Congresso Nacional”, além de pedirem ao Diretório Nacional punição rigorosa aos “parlamentares que, por ventura, venham defender publicamente ou votar favorável a anistia ao Caixa 2”.

A Executiva do PT da Paraíba também registrou, no mesmo documento, o apoio a decisão dos governadores do Nordeste em não aceitarem a imposição do Ministério da Fazenda sobre a liberação das multas da repatriação somente após implantação das PECs estaduais que congelem gastos com saúde e educação.

Finalizando, a Resolução traz a informação de que na segunda quinzena de janeiro de 2017 acontecerá uma reunião do Diretório Estadual ampliada e nela estarão presentes os nomes eleitos pelo partido nas eleições de 2016 (prefeito, vice-prefeitos e vereadores).

Leia a Resolução na íntegra:

RESOLUÇÃO

A Executiva Estadual do PT da Paraíba, reunida em 28 de novembro de 2016, avaliando os últimos acontecimentos da conjuntura estadual e nacional, resolve:

1. Conclamar parlamentares, dirigentes, filiados, simpatizantes e a sociedade em geral, a reagir a toda e qualquer manobra de anistia à prática de Caixa 2 debatida no Congresso Nacional;

2. Referendar a “Nota de compromisso da Liderança do PT” na Câmara Federal de “não apresentar proposta de anistia à prática de Caixa 2 quer seja eleitoral, política ou empresarial, nem assinar qualquer emenda com este conteúdo”;

3. Conclamar a Direção Nacional do nosso partido a punir rigorosamente os parlamentares que porventura venham defender publicamente ou votar favorável a anistia ao Caixa 2;

4. Defender dentro do Estado Democrático de Direito, punição sem exceção, aos atos de corrupção político-eleitoral no Brasil;

5. Fortalecer as mobilizações da Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, CUT, CTB, MST e movimentos estudantis em lutas de ocupações, no combate ao retorno do projeto neoliberal, o qual propõe a privatização de estatais estratégicas do país, bem como a extinção e redução de direitos sociais expressos na PEC 241/55/2016;

6. Orientar que os Diretórios Municipais e Comissões Provisórias realizem plenárias para debater a atual conjuntura, apontando avaliações permanentes, com prefeito, vice-prefeitos, vereadores, dirigentes, filiados e simpatizantes;

7. Apoiar a decisão dos governadores do Nordeste, de resistência à chantagem do Ministério da Fazenda, que impôs para liberação das multas da repatriação à aprovação de PECs estaduais que congelem gastos com saúde e educação;

8. Por fim, convocar para a segunda quinzena de janeiro, reunião do Diretório Estadual ampliada, com prefeito, vice-prefeitos e vereadores, para atualizar a conjuntura e definir a agenda política para o próximo período.

João Pessoa, 28 de novembro de 2016.

EXECUTIVA ESTADUAL DO PT PB

Redação

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Dias difíceis: número de internações diárias passa de 70 na Paraíba e é maior do que início da pandemia

Publicado

em

Em vários estados do Brasil, incluindo a Paraíba, têm passado por dias difíceis em relação à pandemia da Covid-19. Somente na Paraíba, a quantidade de internações diárias passou das 70 – número que tem chamado a atenção das autoridades, pois nos dias considerados piores da pandemia em maio e junho, o número chegava a 55.

“Estamos atravessando momentos muito difíceis e principalmente nesse fim de semana: sexta, sábado e domingo. Nós pudemos assistir dias repetidos de mais de 70 pessoas precisando internação no Estado. Nos piores dias, de maio, junho do ano passado isso nunca passou de 53, 55 pessoas por dia. Isso mostra o momento que estamos vivendo”, afirmou, o secretário Executivo de Gestão de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, como o ClickPB acompanhou. 

Ainda de acordo com o secretário são mais de 964 leitos ativos em todo o estado, sendo 418 somente na Região Metropolitana de João Pessoa. O gestor apontou que são 100 leitos a mais de UTI na Região Metropolitana de João Pessoa que no início do ano passado. No entanto, mesmo assim o volume de internações é maior e crescido muito mais rápido. 

 
 

Continue lendo

PARAÍBA

Diante da inércia de Bolsonaro, Pazuello quer que Congresso assuma combate à Covid-19, diz jornal

Publicado

em

Diante da inércia de Jair Bolsonaro (Sem Partido), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, trabalha nos bastidores junto a governadores para que os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), assumam a liderança no combate à Covid-19.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o acordo de Pazuello com governadores e os parlamentares tem sido feito nos bastidores e “com cuidado para não provocar a ira do presidente”.

Nesta segunda-feira (8), o ministro se encontra com Wellington Dias (PT), do Piauí, que lidera o Fórum Nacional de governadores, na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para conversas sobre a distribuição da vacina. A reunião também servirá para colocar em marcha o plano para isolar Bolsonaro em questões de saúde relacionadas à pandemia.

As tratativas visam evitar o desgaste dos governadores, que têm sido alvo de ataques constantes do presidente.

O objetivo é que o grupo criado por Lira com governadores na semana passada concentre as principais ações para o combate ao coronavírus em temas como fabricação e compra de vacinas, leitos de UTI, equipamentos suficientes para hospitais, e medidas de restrição para frear a transmissão.

Além de parlamentares e governadores, o grupo pretende colocar representantes do judiciário, secretários de saúde e especialistas.

Dessa forma, Pazuello também tiraria de si a responsabilidade pelo aumento das mortes pela Covid-19 na segunda onda da pandemia.

Fonte: Revista Fórum

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados