Connect with us

BRASIL

Ratinho critica Lei Rouanet e diz que “artistas gostam de mamar numa teta” 30

Publicado

em

Ratinho criticou a Lei Rouanet, principal mecanismo de fomento a atividades culturais do país, e disse que “alguns artistas gostam de mamar numa teta” durante o seu programa, no SBT, nesta quarta-feira (24). O apresentador citou nomes de artistas como Luan Santana e Claudia Leitte, que, segundo ele, teriam recorrido ao governo federal através da Lei para executar projetos profissionais.

“Não vou falar sobre todos, mas tem alguns artistas que gostam de mamar numa teta”, disse ele. “Mas só para você ter uma ideia, o DVD do MC Guimê, foram lá e pediram R$ 516 mil. [Para] a turnê do Luan Santana, R$ 4,1 milhões. Luan Santana é sacanagem, você não cobra ingressos? Se você cobra ingressos, você não pode pegar dinheiro do governo, isso é uma baita de uma sacanagem”, decretou Ratinho. Irritado, o apresentador prosseguiu com o desabafo. “A dona Claudia Leitte também pediu R$ 5,8 milhões”, acusou.

Ratinho deixou claro que não sabia se os projetos foram aprovados pelo Ministério da Cultura, mas afirmou que, “se enchessem o seu saco”, iria mostrar em seu programa os projetos que receberam o okay do governo federal. “Eu fico pé da vida porque, toda a vez que vamos comprar uma latinha de óleo, estaremos pagando impostos para essa po**a aqui”, frisou.

Em recente entrevista, o novo secretário nacional de Cultura, Marcelo Calero, defendeu a Lei Rouanet e afirmou que ela não pode ser “satanizada”. “O que não pode acontecer é essa satanização de um instrumento que tem se revelado o principal financiador da cultura. Acho que as críticas são bem-vindas, há distorções a serem corrigidas, mas não podemos demonizar a Lei Rouanet”, afirmou Calero em sua primeira entrevista coletiva como titular da pasta.

A Lei Rouanet foi criada em 1991 e se transformou em um dos principais alvos de políticos e grupos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

A lei prevê três mecanismos para o financiamento de atividades culturais. O principal deles, conhecido como mecenato, estabelece que empresas e pessoas físicas podem destinar recursos a projetos culturais por meio de renúncia fiscal. Na prática, projetos aprovados pelo governo ficam autorizados a captar recursos junto à iniciativa privada. Os recursos destinados pelas empresas e pessoas físicas aos projetos são abatidos de impostos devidos.

Em 2015, o governo teve uma renúncia fiscal de R$ 1,1 bilhão destinados a projetos culturais apoiados pela Lei Rouanet.

UOL

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

BRASIL

Petrobras anuncia aumento de 5% no preço do gás de cozinha

Publicado

em

No mesmo dia em que divulgou redução de 2% no preço da gasolina, a Petrobras anunciou aumento de 5% no preço médio do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha. Com a elevação, que entra em vigor nesta quinta-feira (3/12), o preço médio da estatal será equivalente a R$ 33,89 por botijão de 13 quilos (kg). No acumulado do ano, houve alta de 21,9% ou de R$ 6,08 por botijão.

A petroleira esclareceu que, desde novembro de 2019 “igualou os preços de GLP para os segmentos residencial e industrial/comercial, e que o GLP é vendido pela Petrobras a granel”. “As distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final”, destacou em nota.

Commodities

Conforme acompanhamento com base em dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na semana de 25 de outubro de 2020 a 31 de outubro de 2020, 43% do preço ao consumidor final correspondiam à parcela da Petrobras e os demais 57% traduziam as parcelas adicionadas ao longo da cadeia até clientes finais, referindo-se a tributos e margens brutas de distribuição e revenda.
 
“Os preços de GLP praticados pela Petrobras seguem a dinâmica de commodities em economias abertas, tendo como referência o preço de paridade de importação, formado pelo valor do produto no mercado internacional, mais os custos que importadores teriam, como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte para cada ponto de fornecimento. Esta metodologia de precificação acompanha os movimentos do mercado internacional, para cima e para baixo”, informou a estatal.
 
Ao longo do ano, refletindo as reduções e as variações do mercado internacional, a Petrobras reduziu os preços de venda do GLP às companhias distribuidoras, chegando a uma variação acumulada de -21,4% em maio (-5,96 reais por botijão de 13 kg). Da mesma forma, os preços acompanharam a recuperação do mercado internacional, também sendo influenciados pelo câmbio. Atualmente, a variação do preço médio acumulada no ano é de 21,9%.
 
.
Estado de Minas

Continue lendo

BRASIL

Após ação em Criciúma, Cametá, no Pará, vive madrugada de terror com assalto a banco

Publicado

em

Um dia depois do mega assalto em Criciúma, em Santa Catarina, um grupo armado roubou diversas agências bancárias em Cametá, no Pará, na madrugada desta quarta-feira (2).

Imagens que circulam nas redes sociais mostram que criminosos utilizaram dezenas de reféns como escudo humano para se locomover pela cidade. De acordo com o UOL, moradores estavam em bares quando foram abordados.

Segundo o prefeito da cidade, Waldoli Valente, um jovem morreu no confronto. “Rogamos ainda a Deus que conforte a família do jovem que perdeu a vida de forma covarde”, escreveu no Facebook. Ele informou ainda que a Polícia Militar foi acionada para conter o assalto.

 

A Polícia Federal está investigando se o mega assalto que ocorreu em Criciúma, na madrugada desta terça-feira (1º), teve participação de membros do PCC (Primeiro Comando da Capital).

A ação na cidade de Santa Catarina é uma cena que vem se repetindo em diversas cidades do interior do país. Criminosos agem em grupos grandes, usam carros de primeira linha, explosivos e armamentos pesados.

Revista Fórum

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados