Connect with us

PARAÍBA

Repórter é assaltada em reportagem sobre insegurança na Paraíba

Publicado

em

A repórter da TV Paraíba, afiliada da TV Globo em Campina Grande, Larissa Fernandes, foi assaltada na noite da quarta-feira (13) em uma parada de ônibus em frente ao campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), no bairro de Bodocongó. Ela fazia uma reportagem sobre insegurança na região da instituição. Uma viatura da Polícia Militar estava a cerca de 50 metros de onde aconteceu o crime.

Segundo o relato da jornalista, ela estava acompanhada do cinegrafista Aídes Brasil e do assistente Henrique Epifanio e usava o celular quando um homem a abordou. À força, ele levou o celular da repórter, correu por dentro de um bar que estava fechado e foi em direção ao bairro do Pedregal.
saiba mais

“Foi a segunda noite que eu fui no local mostrar a situação dos alunos que são vítimas da insegurança e eu, infelizmente, também fui vítima. Eu vinha usando meu celular a trabalho para entrar em contato com a redação e o rapaz simplesmente tomou o aparelho da minha mão. Ainda tentei chamar a polícia, mas ele fugiu. Eu nunca tinha imaginado passar por isso, quanto mais trabalhando”, disse a jornalista.

A equipe de reportagem chamou os policiais que estavam parados em frente à UFCG e eles realizaram buscas no bairro do Pedregal. Algumas abordagens foram feitas, mas o suspeito não foi localizado. Larissa Fernandes fez boletim de ocorrência na Central de Polícia, no bairro do Catolé.

Na noite da terça-feira (12), vários alunos da universidade tinham sido vítimas de um arrastão no mesmo local que a jornalista foi assaltada. Quatro homens passaram pelo local, renderam os alunos e levaram dinheiro.

No dia 30 de junho de 2016, a equipe de reportagem da TV Paraíba flagrou um assalto no Terminal de Integração da cidade. Minutos antes, um educomunicador tinha sido assaltado dentro do terminal e teve objetos pessoais roubados.

Mais assaltos a pessoas em Campina Grande
De acordo com o relatório de ocorrências de destaque do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), mais cinco casos de roubo a pessoa foram registrados na quarta-feira em Campina Grande. Os casos aconteceram nos bairros Santa Rosa, Bodocongó, Monte Castelo, Três Irmãs e Jardim Paulistano. Em todos os assaltos, celulares das vítimas foram levados. Nenhum suspeito foi preso, segundo a PM.

G1

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PARAÍBA

Polícia Federal e CGU deflagram operação contra fraudes no Incra e Dnocs na Paraíba

Publicado

em

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU) deflagraram nesta quarta-feira (25), uma operação contra fraudes no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e Prefeitura de Araruna, na Paraíba. De acordo com as primeiras informações apuradas pelo Portal ClickPB, os mandados estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão em João Pessoa, Araruna, na Paraíba e Parnamirim, no Rio Grande do Norte. 

Segundo a Polícia Federal, quatro servidores federais foram afastados e tiveram seus bens bloqueados. 

A Operação Poço Sem Fundo foi autorizada pela Justiça Federal e apura crimes relacionados ao desvio de recursos públicos destinados à perfuração de poços e implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água na Paraíba.

Ainda de acordo com informações apuradas pelo Portal ClickPB, os contratos investigados e as dispensas de licitações gira em torno de R$ 54 milhões.

A investigação também apura o superfaturamento dos contratos, atos de corrupção passiva e ativa, e de lavagem de dinheiro mediante a utilização de contas bancárias de empresas interpostas para dissimulação de movimentações financeiras.

Participam da operação 70 policiais e sete auditores.

ClickPB

 
 

 

Continue lendo

PARAÍBA

Covid-19: CG apresenta aumento de 130% nos casos em uma semana, diz estudo

Publicado

em

O professor Josenildo Brito de Oliveira, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), publicou na segunda-feira (23) mais um relatório de pesquisa sobre o trabalho que analisa os número da pandemia de Covid-19 no Brasil, em São Paulo, na Paraíba e, especificamente, nas cidades de João Pessoa e Campina Grande.

O estudo busca estimar, de acordo com os dados obtidos, os números de novos casos e óbitos decorrentes da doença, objetivando otimizar seu enfrentamento. E os números na Paraíba, esta semana, preocupam os pesquisadores.

Segundo o relatório, o estado registrou um aumento no número de novos casos desde a última semana, algo em torno de 21%. Campina Grande apresentou crescimento ainda mais alarmante: dentro de uma semana, os registros de novos casos da Covid-19 subiram 130%.

“A Paraíba já havia aumentado na semana anterior, 44%, e segue em alta. Campina Grande também preocupa. Pela curva que se vê no gráfico de novos casos, é possível pensar, sim, que há uma tendência de início de uma segunda onda da pandemia na cidade”, explicou o professor.

Até o próximo sábado, dia 28, o estudo estima que a Paraíba alcançará os 146.284 casos da doença, registrando 3.282 óbitos. Campina Grande possivelmente chegará aos 14.536 casos, com 416 mortes contabilizadas.

O projeto estuda dados obtidos através do site da Universidade Johns Hopkins (EUA) e do Ministério da Saúde e governos de PB e SP. Também conta com a colaboração do estudante Pedro Barbosa (UAEP/CCT).

Na tabela a seguir é possível identificar as projeções para os próximos 14 dias com a estimativa até 5 de dezembro e o número de possíveis infectados e óbitos.

Paraíbajá

Continue lendo

Facebook

Publicidade

MAIS LIDAS DE HOJE

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados