Connect with us

CURIMATAÚ

Ricardo autoriza restauração da rodovia PB-151 que liga Picuí a divisa do RN

Publicado

em

Durante sua visita a Picuí, nesta quarta feira 9, dia em que a capital do Seridó paraibano comemorou 112 anos de Emancipação Política, o governador assinou a Ordem de Serviço autorizando a restauração da Rodovia PB-151 (Picuí/Divisa da Paraíba com o Rio Grande do Norte). A obra, que vai beneficiar mais de 21 mil habitantes de Picuí e Frei Martinho, tem um investimento com recursos próprios de mais de R$ 4,3 milhões.

A Rodovia PB-151 vai passar por reciclagem de toda a camada de base, recapeamento asfáltico da pista de rolamento e acostamentos em CBUQ, recuperação e limpeza do sistema de drenagem, roçada manual da vegetação na faixa de domínio e sinalização horizontal e vertical. Cerca de 1.214 veículos trafegam diariamente pela estrada.

“Para mim e a equipe do Governo é uma alegria dizer que estamos caminhando para não deixar nenhuma cidade paraibana no isolamento. Hoje assino a Ordem de Serviço para a restauração dessa estrada até a divisa com o Rio Grande do Norte. Era um pedido da população que fiz questão de atender. É mais um presente para a cidade de Picuí no seu aniversário”, comemorou o governador.

O prefeito de Picuí, Acássio Dantas, enfatizou que o Curimataú tem recebido obras significativas nos últimos cinco anos. “Hoje no aniversário da nossa cidade, venho agradecer ao nosso governador por todas as obras feitas aqui e na região. A estrada de Picuí até a divisa do Rio Grande do Norte é um grande sonho do povo e a Delegacia da Mulher representa uma conquista para todos que lutam contra a violência. Recebemos vários presentes neste dia”, agradeceu.

Secom

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CURIMATAÚ

TJPB condena deputado estadual Buba Germano a nove anos de reclusão, inelegibilidade e perda de mandato

Publicado

em

Durante sessão, nesta quarta-feira (02), o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) condenou o deputado estadual Buba Germano a nove anos em regime fechado. Além disso, o político deverá ficar inelegível e perderá o seu mandato. A ação foi movida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). Segundo divulgado pelo programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, o parlamentar é acusado de desvio de dinheiro público no momento que exercia a gestão de prefeito no município de Picuí em 2005.

O MPPB acusa o político de ter cometido crimes de responsabilidade ao contratar uma empresa fantasma para promover uma parte social da Festa de São Sebastião ocorrido em janeiro de 2005. Essa denúncia começou com o vereador da cidade de Picuí, Olivânio Dantas Remígio, que na época fazia oposição ao então prefeito da época, Buba Germano. 

O parlamentar ainda é acusado de ter arrematado itens particulares no Leilão de São Sebastião, totalizando R$ 700, mas pagos com recursos públicos. Conforme o ClickPB teve acesso, o político teria preenchido um cheque da Prefeitura de Picuí e incluiu o valor acertado no leilão, o pagamento de R$ 6 mil da empresa que organizou a festa. O relator do processo no TJPB foi o desembargador Ricardo Vital de Almeida, que entendeu que isso se caracteriza crimes de responsabilidade. 

O atual deputado estadual foi condenado a nove anos de reclusão, devendo ser cumpridos em regime fechado. Consta ainda inelegibilidade por cinco anos, perda do mandato de deputado estadual e impossibilidade de ocupar outras funções públicas. A reportagem ligou para Buba Germano, mas até o fechamento desta matéria, o deputado não atendeu as ligações.

Confira o documento:

ClickPB

 
 

 

Continue lendo

CURIMATAÚ

Grupo suspeito de furtar energia elétrica para residências e comércios é preso em Picuí

Publicado

em

A Polícia Civil da Paraíba conseguiu capturar quatro pessoas suspeitas de praticarem furto de energia no município de Pucuí, no Seridó paraibano. A descoberta foi feita pela  Energisa, empresa responsável pelo fornecimento de energia.

O crime foi constatado nesta quinta-feira (26) em duas casas e dois estabelecimentos comerciais da cidade. A equipe responsável pela fiscalização, ao constatar a ilegalidade, acionou a Polícia Civil, que realizou as perícias nos imóveis.

Logo em seguida, os suspeitos foram identificados e encaminhados para a Delegacia de Picuí.

O grupo pagou fiança no valor de um salário mínimo, para cada integrante, e as pessoas irão responder pelo crime em liberdade.

 

PB Agora

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados