Connect with us

POLÍTICA

Ricardo conduz reunião de governadores com bancada federal do Nordeste em Brasília

Publicado

em

O governador Ricardo Coutinho e demais governadores do Nordeste se reúnem nesta quarta-feira (15) com toda a bancada federal nordestina em Brasília. O encontro acontece no auditório Nereu Ramos na Câmara Federal. A pauta da reunião, que esta prevista para começar às 8h30, incluirá os 15 itens da Carta da Paraíba, elaborada durante o Fórum dos Governadores Nordestinos realizado em dezembro passado, no Centro de Convenções em João Pessoa.

O governador Ricardo Coutinho, responsável pela condução do encontro e por fazer a articulação com os governadores do Nordeste e bancada nordestina, informou que a reunião terá um apelo especial a dois tópicos: a estiagem na região e os ajustes fiscais feitos pelo Governo Federal. Estão sendo convocados todos os 177 parlamentares, entre senadores e deputados federais que integram a bancada da região.

“A finalidade é sensibilizar os deputados e senadores eleitos pelo Nordeste a agilizar votação de matérias importantes para a região, bem como discutir as medidas de ajuste fiscal necessárias para manutenção de investimentos do Governo Federal, conforme ficou condicionado na reunião com a presidente Dilma”, afirmou o governador.

Em março passado, os nove governadores do Nordeste se reuniram com a presidente Dilma Rousseff e apresentaram as pautas prioritárias da região. Os governadores redigiram documento com pontos convergentes e essenciais para o Nordeste, a exemplo da linha de crédito para os estados com capacidade fiscal, manutenção dos investimentos em obras estruturantes e verbas emergenciais para o combate à seca.

Durante o encontro, a presidente Dilma firmou o compromisso de priorizar obras federais em andamento, principalmente as que são relacionadas à seca.

Secom-PB

Continue lendo

POLÍTICA

Popularidade de Bolsonaro está em colapso em 23 capitais

Publicado

em

Pesquisa do Ibope é taxativa: a popularidade de Bolsonaro foi pelo ralo em 23 das 26 capitais brasileiras entre outubro e novembro. Os números mostram que em quase todas as capitais caiu o percentual que avaliou o governo como “ótimo ou bom”. Não houve aumento do índice de aprovação de Bolsonaro em nenhuma capital do país se considerada a margem de erro, informa O Globo.

As taxas de “péssimo” e “ruim” são as seguintes: Salvador (66%), São Luís (57%), Porto Alegre (56%), São Paulo (54%), Recife (52%), Aracajú (51%), Florianópolis (50%), Teresina (48%), Vitória (47%), Fortaleza (46%), Belo Horizonte (45%) Curitiba (44%), Belém (44%), Rio de Janeiro (43%), João Pessoa (43%), Maceió (39%), Natal (39%), Campo Grande (36%), Goiânia (35%), Rio Branco (35%), Manaus (32%), Cuiabá (32%), Palmas (32%), Porto Velho (31%), Macapá (30%), Boa Vista (18%).A notícia é ainda pior para Bolsonaro porque as pesquisas foram feitas em um período no qual o auxílio emergencial concedido pelo governo em decorrência da pandemia foi reduzido de R$ 600 para R$ 300.

O desmantelamento da popularidade de Bolsonaro nas capitais repercutiu nas urnas. Dos seis candidatos a prefeito apoiados pelo presidente em capitais, quatro foram derrotados no primeiro turno, ao passo que dois disputam o segundo turno mas se encontram atrás nas pesquisas de intenção de voto.

Brasil 247

 

Continue lendo

POLÍTICA

Boulos dispara e já está em empate técnico com Covas, aponta nova pesquisa XP/Ipespe

Publicado

em

A nova pesquisa XP/Ipespe traz ótimas notícias para Guilherme Boulos, do Psol. O levantamento, divulgado pelo jornal Valor Econômico, mostra que ele já pode estar em empate técnico com Bruno Covas, do PSDB, no limite da margem de erro. Isso porque Boulos foi de 32% a 41%, enquanto Covas ficou estável em 48%. Como a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais, ambos podem estar empatados em 44,5%.

Boulos cresceu entre os indecisos, enquanto Covas não avançou. Diante do crescimento do psolista, o tucano também emitiu sinais de desespero e passou a pagar publicidade na internet para redirecionar as buscas sobre seu vice Ricardo Nunes, acusado de agressão à mulher, e também anunciou o pagamento de um auxílio-emergencial proposto por Eduardo Suplicy, do PT, a poucos dias das eleições.

Brasil 247

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados