Connect with us

CURIMATAÚ

Sossego e Frei Martinho-Pb estão entre os municípios da Paraíba que não registram homicídios em 2015

Publicado

em

Dos 223 municípios paraibanos, 66 não registraram Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLT), em 2015, segundo dados do Relatório de Indicadores Criminais do Programa Paraíba Unida pela Paz, elaborado pela Secretaria de Segurança e Defesa Social do Estado (Seds). De janeiro a dezembro, nenhuma morte ocorreu nessas cidades. No ano passado, 1502 pessoas foram assassinadas na Paraíba.

Na lista das cidades “não” violentas, 31 não chegam a 4 mil habitantes. Dentre os municípios que não tiveram um único registro de assassinato em 2014 estão Sossêgo, Zabelê, São Sebastião do Umbuzeiro, Riachão, Diamante, Frei Martinho, Areia de baraúnas, Quixaba, Mato Grosso e Coxixola.

Uma das cidades paraibanas sem homicídios está a 488 quilômetros de João Pessoa. São José do Brejo do Cruz, no Sertão do Estado, tem 1.780 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. De acordo com o major Douglas Araújo, 12º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento da cidade, os crimes mais comuns em São José são ameaças, pequenos furtos, brigas e lei Maria da Penha. “Em São José, temos um destacamento da PM. Por ser pequena em habitantes, a polícia tem uma boa relação com a população. Fazemos um bom trabalho de repressão de crimes na cidade”, falou.

Para Cláudio Lima, secretário da Segurança Pública da Paraíba, um conjunto de ações integradas, aliado ao monitoramento diário das estatísticas dos registros de violência, e ao trabalho de inteligência e policiamento solidário contribuiu para a redução de homicídios nessas cidades.

“Em 2015, foram ações integradas contra a criminalidade.  Entendemos que precisamos melhorar mais. Mas, no ano passado, as forças de segurança realizaram dezenas de operações que resultaram nas prisões de criminosos. As reuniões de monitoramento são fundamentais para a gente analisar os dados, montar ações e reprimir o crime. Em 2016, estratégias de inteligência serão montadas, policiais serão premiados quando houver queda da criminalidade e investimentos nas polícias”, falou Cláudio Lima.

Redação

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CURIMATAÚ

TJPB condena deputado estadual Buba Germano a nove anos de reclusão, inelegibilidade e perda de mandato

Publicado

em

Durante sessão, nesta quarta-feira (02), o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) condenou o deputado estadual Buba Germano a nove anos em regime fechado. Além disso, o político deverá ficar inelegível e perderá o seu mandato. A ação foi movida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). Segundo divulgado pelo programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, o parlamentar é acusado de desvio de dinheiro público no momento que exercia a gestão de prefeito no município de Picuí em 2005.

O MPPB acusa o político de ter cometido crimes de responsabilidade ao contratar uma empresa fantasma para promover uma parte social da Festa de São Sebastião ocorrido em janeiro de 2005. Essa denúncia começou com o vereador da cidade de Picuí, Olivânio Dantas Remígio, que na época fazia oposição ao então prefeito da época, Buba Germano. 

O parlamentar ainda é acusado de ter arrematado itens particulares no Leilão de São Sebastião, totalizando R$ 700, mas pagos com recursos públicos. Conforme o ClickPB teve acesso, o político teria preenchido um cheque da Prefeitura de Picuí e incluiu o valor acertado no leilão, o pagamento de R$ 6 mil da empresa que organizou a festa. O relator do processo no TJPB foi o desembargador Ricardo Vital de Almeida, que entendeu que isso se caracteriza crimes de responsabilidade. 

O atual deputado estadual foi condenado a nove anos de reclusão, devendo ser cumpridos em regime fechado. Consta ainda inelegibilidade por cinco anos, perda do mandato de deputado estadual e impossibilidade de ocupar outras funções públicas. A reportagem ligou para Buba Germano, mas até o fechamento desta matéria, o deputado não atendeu as ligações.

Confira o documento:

ClickPB

 
 

 

Continue lendo

CURIMATAÚ

Grupo suspeito de furtar energia elétrica para residências e comércios é preso em Picuí

Publicado

em

A Polícia Civil da Paraíba conseguiu capturar quatro pessoas suspeitas de praticarem furto de energia no município de Pucuí, no Seridó paraibano. A descoberta foi feita pela  Energisa, empresa responsável pelo fornecimento de energia.

O crime foi constatado nesta quinta-feira (26) em duas casas e dois estabelecimentos comerciais da cidade. A equipe responsável pela fiscalização, ao constatar a ilegalidade, acionou a Polícia Civil, que realizou as perícias nos imóveis.

Logo em seguida, os suspeitos foram identificados e encaminhados para a Delegacia de Picuí.

O grupo pagou fiança no valor de um salário mínimo, para cada integrante, e as pessoas irão responder pelo crime em liberdade.

 

PB Agora

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados