Connect with us

POLÍTICA

TJ condena 28 ex-prefeitos da Paraíba por improbidade administrativa

Publicado

em

 

 O Tribunal de Justiça divulgou o 1º lote de sentenças referente ao julgamento de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública, dos processos relacionados pela Meta 4 do CNJ.

O grupo especial de juízes e assessores julgou nese primeiro trimestres 81(oitenta e um) processos que estão relacionados abaixo com a identificação dos réus, suas sanções e os que foram condenados, e também os que foram absolvidos.

Foram condenados por atos de improbidade administrativa 28 (vinte e oito) ex-prefeitos e absolvidos agentes públicos.

Dentre os processos julgados estão ações julgadas procedentes contra os seguintes agentes públicos:

1. Francisco Sales Gaudêncio, ex-secretário de Educação do Estado

2. Rosilene Araújo Gomes, ex-presidente da FPF

3 Constantino Soares, ex- secretário de administração de Campina Grande

4. Luiz José Mamede de Lima, ex-prefeito de Serra Branca

5. Inácio Roberto de Lira Campos, ex-prefeito de Cacimba de Areia

6. manoel Felisberto Gomes Barbosa, ex-prefeito de Curral Velho

7. José William Queiroga Gomes, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Pombal

8. João Bosco Cavalcante, ex-prefeito de Serra Grande

9.Germano Lacerda da Cunha, ex-prefeito de Belém do Brejo do Cruz

10.João de Sousa Leite Filho, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Pombal

11. Denilton guedes Alves, ex-prefeito de Tenório

12. Josivaldo Matias de Sousa, ex-prefeita de Pirpirituba

13. Horácio newton Araújo Montenegro, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Alagoinha

14. André Avelino de Paiva Gadelha Neto, ex-vice prefeito de Sousa

15. Alexandre Braga Pegado, ex-prefeito de Conceição

16. Ruy Cezar de Vasconcelos Leite, Genésio Alves de Sousa Neto e Deodato Taumaturgo Borges, ex-diretores da Rádio Tabajara

17. Marcos Barros de Souza, Presidente da Câmara de Vereadores de Cajazeiras

18. José de Arimateia Anastácio Rodrigues de Lima, ex-prefeito de Livramento

19. João Bosco Nonato Fernandes e Glória Geane de Oliveira Fernandes, ex-prefeitos de Uiraúna

20. Severino Bento Raimundo, ex-prefeito de Cruz do Espírito Santo

21. José Célio Aristóteles, ex-prefeito de Vieirópolis

22. Veneziano Vital do Rego Segundo Neto, ex-prefeito de Campina Grande

23. Francisco Ferreira Sobrinho, ex-prefeita de Santa Cruz

24. João Batista Dias, ex-prefeito de Caldas Brandão

25. Francisco Gilson Mendes Luiz, ex-prefeito de Nazarezinho

26. Gilberto Muniz Dantas, ex-prefeito de Fagundes

27. Manoel Almeida de Andrade, ex-prefeito de Barra de Santana

Foram absolvidos, dentre outros:

01. Adriano Cezar Galdino de Araújo, ex-prefeito de Pocinhos

02. Carlos Antônio Araújo de Oliveira, ex-prefeito de Cajazeiras

03. José Francisco Régis, ex-prefeito de Cabedelo

04. Itamar Moreira Fernandes, ex-prefeito de Poço Dantas

05. Suzana Maria Rabelo Pereira Forte, ex-prefeita de Belém do Brejo do Cruz

06. Ricardo Cabral Leal, ex-diretor da Cagepa

07. Dinaldo Medeiros Wanderley, ex-prefeito de Patos

08. Evangelma Danta Pereira, ex-presidente da Câmara de Veredores de São Bento

09. Odoniel de Sousa Mangueira, ex-prefeito de Diamante

10. Oscar Ferreira de Melo Sobrinho, ex-prefeito de Barra de Santana

O grupo especial é formado pelos juízes João Batista de Vasconcelos, Jailson Shizue Suassuna, Fábio José de Oliveira Araújo, Claudio Pinto Lopes, Manuel Maria Antunes de Melo, Keops de Vasconcelos Amaral Vieira Pires e Eugenio Leite Ferreira Neto , que é coordenado pelo juiz Aluizio Bezerra Filho e que tem como gestor da Meta o desembargador Leandro dos Santos.

O grupo especial de juízes é auxiliado por doze assessores jurídicos.

O trabalho desenvolvimento alcança todas as comarcas do Estado que importa na tramitação prioritária desses processos e o julgamento do que se encontra regularmente instruídos.

O Juiz Aluizio Bezerra ressaltou que tem sido fundamental para o sucesso da Meta 4, o respaldo do Presidente do TJ, Des. Marcos Cavalcanti, do Vice-presidente em exercício, o Des. José Ricardo Porto, que têm dispensados especial atenção as condições de trabalho para o exercício pleno da atividade judicante de todo o grupo.

Destacou ainda, que está contado com o apoio da Corregedoria de Justiça, e que o Des. Arnóbio Alves Teodósio, que recomendou aos juizes auxiliares da Corregedoria a fiscalizar o cumprimento do regime especial instituído pelo Conselho da Magistratura.

Para o Gestor da Meta, desembargador Leandro dos Santos, o trabalho desenvolvido pelo grupo especial de juízes vem atender a expectativa da sociedade com uma resposta ágil e rápida do Poder Judiciário em defesa do patrimônio público, contra a impunidade e afastando a morosidade judicial.

A divulgação do próximo relatório será no dia 22 de maio, às 9:00hs no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande.

Ascom

Continue lendo

POLÍTICA

Candidato a prefeito em São Paulo, Guilherme Boulos é diagnosticado com Covid-19

Publicado

em

O candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), foi diagnosticado com Covid-19 nesta sexta-feira (27). Segundo nota da campanha, ele não apresenta qualquer sintoma da doença e vai seguir em quarentena pelo período necessário.

O candidato participaria do debate da Globo na noite desta sexta ao lado do seu oponente no segundo turno, Bruno Covas (PSDB). Pelas regras acordadas com os dois candidatos, a emissora cancelou o debate.

Em sua conta no Twitter, Covas diz que recebeu a notícia do teste positivo de seu adversário e desejou boa recuperação. “Acabamos de receber a notícia que Guilherme Boulos testou positivo para Covid-19. Pelo que fomos informados, está sem sintomas. Desejamos pronta recuperação ao candidato”.

O candidato do PSOL fez o teste para o coronavírus porque, na segunda-feira, a campanha foi informada que a deputada Sâmia Bonfim, também do PSOL, que esteve com ele em agenda pública na semana passada, havia testado positivo. “No encontro, Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel”, diz a nota.

A assessoria diz ainda que o candidato suspendeu as agendas de rua nessa última semana de campanha. “Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, Guilherme Boulos suspendeu as atividades de rua, dedicou-se a agendas em locais reservados e com público restrito, sempre resguardando as recomendações sanitárias, e fez o teste RT-PCR”, diz o texto.

“Diante do resultado positivo, Guilherme Boulos irá cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário. Toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato será testado a partir de agora”, diz a nota.

Com isso, Boulos não votará nas eleições no domingo (29), segundo sua assessoria de imprensa.

Nota campanha Boulos

“Comunicamos que o candidato Guilherme Boulos testou positivo para Covid-19 na tarde desta sexta-feira, mesmo sem apresentar qualquer sintoma da doença.

Na segunda-feira, a campanha foi informada de que a deputada Sâmia Bonfim, do PSOL, que esteve em uma agenda pública da campanha na sexta-feira passada, havia testado positivo. No encontro, Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel.

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, Guilherme Boulos suspendeu as atividades de rua, dedicou-se a agendas em locais reservados e com público restrito, sempre resguardando as recomendações sanitárias, e fez o teste RT-PCR.

Diante do resultado positivo, Guilherme Boulos irá cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário. Toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato será testado a partir de agora.

O candidato reforça a preocupação que tem afirmado nos últimos dias sobre os indícios de uma segunda onda da pandemia, até aqui negligenciada pelos governos estadual e municipal, responsáveis pela aplicação das medidas

A campanha seguirá atuante nesta reta final para apresentar o projeto de mudança que São Paulo precisa e fazer a esperança que a gente vê nas ruas desaguar numa vitória no próximo domingo.”

G1

Continue lendo

POLÍTICA

Popularidade de Bolsonaro está em colapso em 23 capitais

Publicado

em

Pesquisa do Ibope é taxativa: a popularidade de Bolsonaro foi pelo ralo em 23 das 26 capitais brasileiras entre outubro e novembro. Os números mostram que em quase todas as capitais caiu o percentual que avaliou o governo como “ótimo ou bom”. Não houve aumento do índice de aprovação de Bolsonaro em nenhuma capital do país se considerada a margem de erro, informa O Globo.

As taxas de “péssimo” e “ruim” são as seguintes: Salvador (66%), São Luís (57%), Porto Alegre (56%), São Paulo (54%), Recife (52%), Aracajú (51%), Florianópolis (50%), Teresina (48%), Vitória (47%), Fortaleza (46%), Belo Horizonte (45%) Curitiba (44%), Belém (44%), Rio de Janeiro (43%), João Pessoa (43%), Maceió (39%), Natal (39%), Campo Grande (36%), Goiânia (35%), Rio Branco (35%), Manaus (32%), Cuiabá (32%), Palmas (32%), Porto Velho (31%), Macapá (30%), Boa Vista (18%).A notícia é ainda pior para Bolsonaro porque as pesquisas foram feitas em um período no qual o auxílio emergencial concedido pelo governo em decorrência da pandemia foi reduzido de R$ 600 para R$ 300.

O desmantelamento da popularidade de Bolsonaro nas capitais repercutiu nas urnas. Dos seis candidatos a prefeito apoiados pelo presidente em capitais, quatro foram derrotados no primeiro turno, ao passo que dois disputam o segundo turno mas se encontram atrás nas pesquisas de intenção de voto.

Brasil 247

 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados