Connect with us

POLÍCIA

Trio é preso suspeito de assaltos em agências dos Correios da PB, PE e RN

Publicado

em

A Polícia Militar prendeu dois homens e apreendeu um adolescente, no fim da tarde desta segunda-feira (7), suspeitos de assaltar a agência dos Correios da cidade de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa. O pernambucano Antônio Carlos Murer, de 43 anos, e um adolescente de 17 anos, do mesmo Estado, foram detidos ainda no local com dois revólveres, sendo uma das armas roubada do vigilante da agência. O terceiro acusado, o norteriograndense Bruno Victor Silva de Souza, de 21 anos, foi preso com uma pistola calibre 380 durante perseguição, no bairro do Valentina, na capital.

De acordo com o tenente Álano de Andrade, da 4ª Companhia Independente, o trio chegou a agência em um carro que foi roubado nesse fim de semana, na cidade de Olinda, em Pernambuco. “Assim que ficamos sabendo que estava acontecendo o roubo, uma viatura que fazia rondas nas proximidades cercou o local e conseguiu deter dois deles, tendo o terceiro acusado conseguido fugir após tomar um carro por assalto, mas minutos depois foi preso pelos policiais do 5º Batalhão, no Valentina. Graças a chegada rápida da PM, eles não conseguiram levar dinheiro da agência e na ação apreendemos o carro em que eles estavam, que foi roubado no dia de ontem em Olinda, no Estado de Pernambuco”, contou.

Antônio Carlos Murer é foragido do Presídio de Itamaracá – PE, onde cumpria pena por roubo e tráfico de drogas. O outro maior já responde por porte ilegal de arma. Os três suspeitos detidos na ação da PM foram levados para a Delegacia da Polícia Federal, em Cabedelo. Há suspeitas de que eles fazem parte de uma quadrilha interestadual responsável por assaltos a agência dos Correios nos Estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

ClickPB

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

ESPERANÇA: padre suspeito de matar homem em acidente de carro vai responder em liberdade

Publicado

em

O padre preso no domingo (15) acusado de provocar um acidente que culminou na morte de um homem acabou conseguindo na justiça a sua liberdade provisória, o que permite que ele responda ao processo em liberdade. A suspeita é a de que ele estava embriagado quando perdeu o controle do carro que dirigia, na BR-104, em Esperança. Ele acabou invadindo a contramão e colidindo em uma moto que vinha no sentido contrário. Uma pessoa morreu na hora e outra ficou ferido.

O padre é conhecido por Assis e ele foi preso em flagrante na noite de domingo. Como o crime é inafiançável, ele dormiu na prisão. Mas, no dia seguinte, na audiência de custódia, a Justiça concedeu a ele o direito de responder em liberdade.

A delegada de Esperança, Socorro Silva, explicou que o processo continua. E que o próximo passo é ouvir o testemunho da pessoa que sobreviveu à batida. Ainda assim, ela já disse que vai indiciar o padre.

“Ele vai responder por homicídio e por lesão corporal no trânsito, com o agravante de estar dirigindo sob efeito de bebida alcoólica”, declarou a delegada.

O homem que sobreviveu ao acidente segue internado no Hospital de Trauma de Campina Grande. Ele chegou ao local gravemente ferido, mas os médicos conseguiram estabilizá-lo.

No dia do acidente, a Polícia Rodoviária Federal informou que o padre se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Por G1 PB

Continue lendo

POLÍCIA

Cinco suspeitos de ataques a bancos são mortos após intensa troca de tiros com policiais em Areia-PB

Publicado

em

Cinco suspeitos de realizar ataques a bancos foram mortos, na madrugada desta quarta-feira (17), durante uma intensa troca de tiros com a Polícia Militar, na cidade de Areia, na Paraíba. Ainda na ação, outros dois foram presos, um ficou ferido e armas de grosso calibre, munições e os veículos usados pelos criminosos foram apreendidos. 

A Polícia Militar informou que por volta das 3h, cercou o município, frustrando assim ataques a bancos que os bandidos planejavam para a madrugada. 

Com a chegada dos policiais deu início a uma intensa troca de tiros. No tiroteio, cinco suspeitos de envolvimento com a quadrilha foram mortos e outros dois foram presos, além de um ferido. 

Ainda de acordo com a Polícia, os suspeitos espalharam grampos ao redor da cidade e derrubaram árvores por onde passaram, para impedir o acesso dos policiais. 

A ação contou com aproximadamente 40 policiais do 15º Batalhão, Grupamento Tático de Ações Especiais (GATE) e Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEOsAC).

As buscas ainda continuam. Nenhum policial ficou ferido. 

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados