Connect with us

CURIMATAÚ

Viaje na história de Nova Floresta: Conheça Biliviu e os famosos ‘burrinhos de barro’

Publicado

em

Gustavo Camelo
O Noticiando PB, esteve na cidade de Nova Floresta na manhã desta sexta-feira (12), e entrevistou a família da artesã  que conquistou moradores da cidade  e região, sem falar nenhuma palavra. Além  ser um ícone  da história de Nova Floresta, ela  fez parte da infância de muitas pessoas que tiveram a honra de receber de suas mãos, a bela  obra de arte, feita com amor e carinho.
Ainda encontramos um burrinho de barro danificado na casa da idosa
Talvez ninguém conheça quem é Severina Bernadino, mas “Biliviu”, todos recordam. Uma mulher pequena no tamanho e grande no talento e na coragem.
Biliviu fica bem acomodada em uma cadeira infantil
A aposentada Severina Bernadino dos Santos, 80 anos, nasceu na cidade de Damião, no Curimataú paraibano. Biliviu é deficiente auditiva,  não ouve e nem fala. Segundo familiares, ela é “moça”, e nunca namorou na vida.
A idosa  mora desde de 1965 com a irmã mais nova. Hoje a família reside na Rua Pedro Gondim em Nova Floresta.  Josefa Bernadino (Veinha), juntamente com outra irmã, cuidam diariamente da alimentação, higiene e saúde de Biliviu.
A aposentada não teve uma vida fácil, desde de cedo se “virava nos 30 ” para ajudar nas despesas de casa. De acordo com Josefa, Biliviu ia semanalmente para a feira de Cuité, recolher caroços de feijão e milho perdidos pelo chão. De grão em grão, ela juntava uma grande quantidade e vendia.
Na década de 60, a família residia na comunidade de Cacimba Velha, município de Nova Floresta. Na época, Biliviu com 25 anos de idade, começou a observar   moradores vizinhos fabricando pratos e panelas de barro, e resolveu colocar a “mão na massa”.
Diferente dos assessórios de cozinha, a idosa quis criar algo diferenciado, e de suas mãos saiu um animal de barro, semelhante a um cavalo.
Ao passar dos anos, Biliviu foi se aperfeiçoando e inovando nos seus modelos. O cavalo se transformou em um burro, onde ela implementava e esculpia no barro, sela e barricas de água.
A aposentada saia da zona rural com destino a cidade de Nova Floresta. No percurso, ela distribuía seus burrinhos pra quem ela se identificava. “Ela vinha a pé para a cidade e quando se engraçava de alguém presenteava com um burrinho. Ela nunca cobrou por nenhum, mas as pessoas ajudava com dinheiro”, disse a irmã.
Beliviu é tão querida na cidade, que no ano 2006  internautas criaram uma comunidade no Orkut, com o nome “Já Ganhei um Burro de Biliviu”, onde continha centenas de seguidores.
Em 2013, a idosa teve que parar de fazer o que mais gostava,  devido a um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que comprometeu o movimento do braço esquerdo.
A artesã se emociona ao ver um cavalo de cerâmica que fica na estante de sua casa. De acordo com a irmã, esse objeto foi a inspiração da idosa no tempo que ela começou a fazer os burros de barro.
Essa guerreira e sua história  mostra  que não são palavras que conquistam as pessoas, e sim, boas ações. Nessa sorridente senhora  falta voz, mas em seu coração nunca faltou amor ao próximo.
Noticiando PB

Continue lendo
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CURIMATAÚ

Grupo suspeito de furtar energia elétrica para residências e comércios é preso em Picuí

Publicado

em

A Polícia Civil da Paraíba conseguiu capturar quatro pessoas suspeitas de praticarem furto de energia no município de Pucuí, no Seridó paraibano. A descoberta foi feita pela  Energisa, empresa responsável pelo fornecimento de energia.

O crime foi constatado nesta quinta-feira (26) em duas casas e dois estabelecimentos comerciais da cidade. A equipe responsável pela fiscalização, ao constatar a ilegalidade, acionou a Polícia Civil, que realizou as perícias nos imóveis.

Logo em seguida, os suspeitos foram identificados e encaminhados para a Delegacia de Picuí.

O grupo pagou fiança no valor de um salário mínimo, para cada integrante, e as pessoas irão responder pelo crime em liberdade.

 

PB Agora

Continue lendo

CURIMATAÚ

Buba perde as eleições em quatro municípios de sua base e terá dificuldades em sua reeleição

Publicado

em

O deputado estadual Buba Germano (PSB) após o resultado do pleito eleitoral de 2020 na Paraíba perdeu força em sua base política e a continuar o quadro atual, terá bastante dificuldade na sua reeleição ao Legislativo Estadual em 2022.

O parlamentar conta com onze prefeitos aliados no Curimataú, Seridó, Sertão e Litoral Norte, eleitos nos municípios de Barra de Santa Rosa (10.889), Sossego (2.954), Nova Floresta (7.707), Baraúna (3.867), Frei Martinho (2.695), Nova Palmeira (3.218), Pedra Lavrada (5.878), Cubati (5.914), Lastro (3.110), Curral de Cima (5.010) e Mataraca (6.325), os quais juntos somam 57.567 eleitores.

Em contrapartida perdeu dois municípios importantes de sua base São Vicente do Seridó (8.069) e Rio Tinto (18.139), sem falar que perdeu as eleições municipais esse ano de 2020 nos dois principais colégios eleitoral do Curimataú e Seridó paraibano, Picui (14.329) e Cuité (16.235), os quais juntos somam 56.772 eleitores.

Segundo Informações de bastidores, Buba deve perder após a posse dos novos Gestores, cerca de um a dois prefeitos de sua base, insatisfeitos com o pálido apoio recebido nas eleições deste ano de 2020, além do lançamento e fortalecimento de outra candidatura regional de consenso que já começa a ser discutida e articulada entre prefeitos, vereadores e lideranças do Curimataú e Seridó paraibano a ser lançada nas eleições de 2022, objetivando uma cadeira na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Portal do Curimataú

Continue lendo

Facebook

Publicidade

Copyright © 2020 Barra Portal - Todos os direitos reservados